Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

terça-feira, 26 de julho de 2011

Oficinas de cinema gratuitas - BA

 
 
O VII Panorama Internacional Coisa de Cinema, que acontece entre 18 e 25 de agosto, oferece oficinas gratuitas ministradas por profissionais baianos, antes e durante o evento.

Cinema Corsário : http://migre.me/5lfO0

Crítica Cinematográfica : http://migre.me/5lfOP

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Prêmio Kátia Mattoso selecionará trabalhos sobre a História da Bahia


Marca_Fundao_Pedro_CalmonFoi lançado no dia 08/04, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia, promovido pela Fundação Pedro Calmon / SecultBA, com apoio da ALBA, que tem como finalidade premiar, anualmente, livros e trabalhos acadêmicos que abordem a história do estado. O Prêmio foi anunciado durante Sessão Especial proposta pelo deputado Zé Raimundo (PT), em homenagem à memória da historiadora Katia Maria de Queiróz Mattoso, falecida em janeiro deste ano.
A solenidade, realizada na data em que a professora faria 80 anos, reuniu familiares, amigos como o ex-governador, Waldir Pires, e a presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Consuelo Pondé de Sena.

Entre aqueles que também homenagearam Katia Mattoso, estavam ex-alunos como os professores João José Reis, Antonio Fernando Guerreiro, Everton Sales e Ubiratan Castro de Araújo, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon/SecultBA e idealizador da premiação. “Essa premiação é a melhor forma de mantermos viva a memória da professora Katia Mattoso e dar continuidade ao que ela mais gostava de fazer: estimular jovens pesquisadores interessados na história da Bahia”, afirmou o historiador.

Durante a cerimônia foi assinado o protocolo de intenções acerca da premiação, entre a Fundação Pedro Calmon/SecultBA e a Assembleia Legislativa, representada pelo presidente, o deputado Marcelo Nilo. Podem concorrer ao Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia livros, teses ou dissertações, escritos em Língua Portuguesa, publicados ou defendidos até a data final das inscrições, que estarão abertas no período de 14 de outubro a 16 de dezembro de 2011. As obras inscritas serão avaliadas por uma Comissão de seleção, composta por doutores em história, que analisarão os seguintes critérios: originalidade, erudição bibliográfica, rigor metodológico, esforço de pesquisa e criatividade narrativa. A premiação será dividida nas categorias, sendo R$ 20 mil para obra publicada, R$ 10 mil para tese de doutorado e R$ 5 mil para a dissertação de mestrado. Além disso, a Assembleia Legislativa da Bahia se encarregará da publicação dos trabalhos acadêmicos premiados.
Formação de pesquisadores - Cientista política e historiadora nascida na Grécia, Katia Mattoso recebeu o título de Doutora Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia, em reconhecimento à sua contribuição aos estudos relacionados à história da Bahia. Sua atuação acadêmica foi responsável pela criação da cadeira de História do Brasil da Universidade de Paris-Sorbonne, da qual foi titular. Especializou-se em história econômica e social da Bahia, e história social da escravidão no Brasil, tendo produzido obras fundamentais como: ‘Ser Escravo no Brasil’ (Brasiliense, 1982) e ‘Bahia Século XIX – Uma Província no Império’ (Nova Fronteira, 1992), entre outras.
"Sua contribuição para os estudos históricos, especialmente na história social da escravidão no Brasil, foi inestimável", registrou o deputado Zé Raimundo, que também é Doutor em História e é professor licenciado da Universidade do Sudoeste Baiano, em Vitória da Conquista. Para Ubiratan Castro de Araújo, Katia Mattoso teve fundamental importância na formação de diversos professores e pesquisadores. "Ela formou toda uma geração de historiadores e professores estimulados a um olhar aprofundado para a Bahia. Essa premiação contribuirá para a continuidade dos esforços empreendidos pela professora para a história do nosso Estado”.
Mais informações sobre o Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia poder ser obtidas no endereço: www.fpc.ba.gov.br ou pelo e-mail premiokatiamattoso@fpc.ba.gov.br 

quarta-feira, 20 de julho de 2011

III Curso de Extensão Iniciativas Negras - CE

04 a 14 de outubro de 2011
Local: Universidade Federal do Ceará/Campus Cariri
Juazeiro do Norte - Ceará

OBJETIVOS:
· Capacitar e formar teórica e tecnicamente estudiosos (as) e ativistas dos movimentos sociais que atuam na área do combate ao racismo e ao sexismo, buscando contribuir para a instrumentalização de agentes sociais que possam operar em projetos de intervenção e mudança social.

· Propiciar uma maior aproximação entre pesquisadores (as), acadêmicos (as) e ativistas dos movimentos sociais negros em âmbito nacional, estimulando uma troca de saberes.

Informações:
E-mail: iniciativasnegras@yahoo.com.br

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Curso para jornalistas vai preparar profissionais para a cobertura de gênero, raça e etnia

Inscrições são gratuitas e começam no dia 20/7. Curso vai acontecer em oito cidades: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo


Brasília, 14 de julho de 2011 - De 20 de julho a 3 de agosto, profissionais e estudantes de Jornalismo podem se inscrever no Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas, promovido pela FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, com apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR e da Secretaria de Políticas para as Mulheres - SPM. O curso é gratuito, tem certificação da FENAJ e da ONU Mulheres e vai acontecer em oito cidades: Belém (PA), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

Segundo a coordenação do curso, profissionais e estudantes de regiões metropolitanas, do interior e de regiões próximas aos oito estados podem fazer a inscrição diretamente no sindicato local de jornalistas ou solicitar informação por e-mail. Cada localidade terá o total de 50 vagas a serem preenchidas por jornalistas, repórteres, produtores, pauteiros, redatores, editores, fotógrafos, repórteres cinematográficos de veículos impresso, on-line e eletrônicos e estudantes de Jornalismo a partir do 6º período.

O Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas será realizado no período de 8 de agosto a 1º de setembro de 2011, tendo carga horária de 8 horas/aula, das 18h às 22h. O programa está baseado em dois módulos e duas atividades pedagógicas: Gênero, Raça e Etnia em Sociedade; Jornalismo, Ética e Diversidade; Leitura Crítica da Mídia; e Experiências e Trajetórias Locais: Identificando Novas Fontes. O curso tem como objetivo preparar jornalistas, profissionais da imprensa e estudantes de Jornalismo para a cobertura de pautas relacionadas a gênero, raça e etnia.
Data
Localidade
Contato
8 e 9/8/11
Amazonas – Manaus
10 e 11/8/11
Pará – Belém
15 e 16/8/11
Ceará – Fortaleza
17 e 18/8/11
Pernambuco - Recife
22 e 23/8/11
Alagoas - Maceió
24 e 25/8/11
Rio de Janeiro – Rio de Janeiro
29 e 30/8/11
São Paulo – São Paulo
31/8 e 1/9/11
Rio Grande do Sul - Porto Alegre

A iniciativa faz parte da cooperação estabelecida entre a FENAJ e a ONU Mulheres, celebrada no 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, para o pleno cumprimento dos princípios dos direitos humanos e marcos internacionais referentes ao gênero, raça e etnia no Brasil e no mundo à luz da liberdade de imprensa. Conta com o apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e da Secretaria de Políticas para as Mulheres.

O curso é desenvolvido com assessoria técnica e financeira do Programa Regional de Incorporação das Dimensões de Gênero, Raça e Etnia nos Programas de Combate à Pobreza da Bolívia, Brasil, Guatemala e Paraguai e do Programa Interagencial de Gênero, Raça e Etnia do Sistema ONU no Brasil, financiado pelo Fundo para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O curso ocorre no âmbito das atividades do Ano Internacional das e dos Afrodescendentes, estabelecido pelas Nações Unidas, e da Campanha do Secretário-Geral da ONU “Brasil: Una-se pelo fim da violência contra as mulheres”.

Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas
Inscrições: 20/7 a 3/8/2011.
Investimento: gratuito, com certificado de 8h/aula emitido pela FENAJ e ONU Mulheres.
Período do curso: 8/8 a 1/9/2011.
Locais: Belém (PA), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).
Informações: generoracaetniaparajornalistas.wordpress.com | grejornalistas@gmail.com
Participe das redes sociais do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas: twitter.com/grejornalistas e facebook.com/grejornalist

terça-feira, 5 de julho de 2011

Curso História e Cultura Africana e Afro-brasileira da UEL recebe inscrições

O Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos (NEAA) da UEL abre hoje (4/7) as inscrições para o curso de aperfeiçoamento História e Cultura Africana e Afro-brasileira: educação e ações afirmativas no Brasil. O curso terá a duração de um ano e tem como público alvo graduados com interesse na temática afro-brasileira, professores, gestores e supervisores da rede pública e particular de educação de Londrina e região e lideranças comunitárias que estejam vinculadas à população afro-brasileira.
O curso tem como objetivo se tornar uma especialização e pretende proporcionar conhecimentos mais profundos e complexos sobre questões relativas ao continente Africano e sobre a realidade da cultura afro-brasileira.
Com esse curso, o Núcleo pretende contribuir para a implementação da Lei 10.639 de 2003 que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nos ensinos Fundamental e Médio. As inscrições são gratuitas e vão até dia 8 de agosto.
Mais informações pelo telefone 3326-2099 ou pelo site http://www.uel.br/projetos/uniafro/.
 
Silvia Castro
Coordenadora de Comunicação
Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos - NEAA(43)8805-4791(43)3326-2099