Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

sábado, 27 de dezembro de 2008

SENAI seleciona alunos para cursos gratuitos - BA

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) na Bahia vai realizar processo seletivo para o preenchimento de 2.275 vagas dos cursos de Aprendizagem Industrial de Nível Básico, também conhecido como CAI Básico.
No período de 5 a 12 de janeiro de 2009, candidatos de famílias com baixa renda podem efetuar a inscrição através da internet, no site www.fieb.org.br/senai.

Serão consideradas as 22.750 primeiras inscrições. As provas serão realizadas em 1º de fevereiro. Todos os cursos são gratuitos e não haverá taxa de inscrição.

VAGAS

As vagas estão distribuídas em 23 cursos em diversas áreas como alimentos, construção civil, costura industrial, caldeiraria, eletricidade predial e industrial, logística, manutenção mecânica, manufatura automotiva.
Os cursos serão ofertados nos meses de março, junho e setembro de 2009 em 23 municípios baianos – onde não houver unidades do SENAI, as aulas serão dadas em escolas públicas, em parceria com prefeituras e outros órgãos locais.

Para se inscrever, o candidato deve ter entre 16 e 21 anos e a escolaridade mínima exigida para o curso escolhido – ensino fundamental II (8ª série) ou ensino médio completo. Todos os cursos têm carga horária de 600 horas, exceto o de mecânica de usinagem, que tem duração maior, com 1.080 horas.

A coordenadora da Assessoria de Desenvolvimento do SENAI Bahia, Rosângela Costa, explica que os candidatos aprovados deverão apresentar no ato da matrícula uma declaração de baixa renda redigida do próprio punho, além dos documentos que constam no edital.

Cursos oferecidos:

- Mecânico de usinagem
- Auxiliar de obras de edificações
- Beneficiamento de minérios
- Costura industrial
- Montagem de andaimes
- Produção de calçados
- Eletricista de rede de distribuição

sábado, 20 de dezembro de 2008

Fundação Cultural abrirá inscrições para curso técnico de Dança - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

União Européia lança biblioteca poliglota on-line com mais de dois milhões de obras

A biblioteca multimédia on-line da Europa, Europeana, está aberta ao público, que através da internet poderá aceder a mais de dois milhões de obras dos 27 Estados-membros da União Européia (UE). Esta biblioteca virtual conta com livros, mapas, gravações, fotografias, documentos de arquivo, pinturas e filmes do acervo das bibliotecas nacionais e instituições culturais de todos os países da UE, tendo, por exemplo, de Portugal, a Carta plana de parte da Costa do Brasil, um mapa de 1784. Acessível, em todas as línguas da UE, através do endereço www.europeana.eu, a biblioteca multimédia européia conta com material fornecido por mais de mil organizações culturais de toda a Europa, incluindo museus, como o Louvre de Paris, que forneceram digitalizações de quadros e objetos das suas coleções. O objetivo é que em 2010 a Europeana dê acesso a pelo menos dez milhões de obras e tenha zonas interativas. Fonte: Ciência Hoje.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Show do M21, na Praça Tereza Batista, Pelourinho - BA

Este será um show de abertura do M21, liderado pelas cantoras Márcia Short, Carla Visi e Cátia Guimma, um projeto super legal que acontece todas as primeiras quintas-feiras do mês, GRATUITAMENTE, na Praça Tereza Batista.

O quê: Laila Rosa
Show: "Avoa Gonzagão e outras tramas"
onde: Praça Tereza Batista
Quando: Quinta-feira, 11.12, às 20h
Quanto: ENTRADA FRANCA

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

"Filosofando no Palacete" destaca Clarice Lispector - BA

A escritora brasileira Clarice Lispector (1920-1977) será lembrada e analisada, no dia 10 de dezembro de 2008 (dia em que estaria completando 88 anos), às 19h, em palestra da professora Antonia Herrera (Instituto de Letras da UFBA), dentro do projeto Filosofando no Palacete. Herrera vai analisar as indagações existenciais presentes na escritura de Clarice Lispector.

A palestra se intitula “Refletindo a partir de Clarice Lispector”, e, de acordo com a palestrante, deverá tratar do pensamento de Clarice em temas como a morte, a dor, o amor e os valores humanos. Sobre Clarice, Herrera afirma: “É uma escritora clássica, sem dúvida, mas nunca deixou de tocar em assuntos marginais, de pôr o dedo na ferida, de vencer as aparências, de tocar de modo cruel nas questões mais escondidas do ser humano. No âmbito das suas indagações existenciais, o seu “ver o mundo” aproxima-se da filosofia de Nietzsche”.

Antonia Herrera é doutora em Teoria da Literatura pela USP, e atua como professora e pesquisadora do Departamento de Fundamentos Para o Estudo das Letras, do setor de Teoria da Literatura.

Programação do Filosofando no Palacete em dezembro/2008:

10/12 – “Refletindo A Partir de Clarice Lispector” - Prof.ª Antonia Herrera
17/12 – “O Riso” - Prof.º Roberto Kennedy de Lemos Bastos

Serviço:
Evento: Projeto Filosofando no Palacete
Palestra: “Refletindo a partir de Clarice Lispector”, da Profª. Antonia Herrera
Local: Auditório do Palacete das Artes Rodin Bahia (Rua da Graça, 284, Graça)
Quando: 10 de dezembro de 2008
Horário: 19h
Entrada Franca

sábado, 6 de dezembro de 2008

Oficina de Comunicação e Cultura para jovens - BA

Há vagas para a Oficina de Comunicação e Cultura, que está sendo realizada de segunda a sexta-feira no Departamento de Promoção da Igualdade – DPIR, localizado no Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira/ Terminal Turístico de Portão.

A oficina é voltada para jovens de 16 à 24 anos que residem na cidade de Lauro de Freitas, os quais terão aulas praticas e teóricas de Comunicação e Cultura e suas linguagens, incluindo fotografia e filmagem.

Formato:
40 horas/aulas: de 1 a 21 de dezembro de 2008.
Segunda a sexta-feira:
- manhã: das 08h00 às 11h30
- tarde: das 14h00 às 17h30.

Os produtos finais da Oficina de Comunicação e Cultura serão um fanzine (informativo impresso), e um blog, frutos do módulo de práticas de Comunicação. A apresentação de resultados e entrega de certificados, será no dia 22 de dezembro no Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira / Portão.

Informações e inscrições no DPIR.
Tel: 3369-9959 / 33699958
E-mail: dpirlauro@yahoo.com.br

Realização: Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas-Ba, em parceria com a Fundação Cultural Palmares.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Reunião do Movimento Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres - BA

Gostaríamos de convidá-lo para a reunião sobre o Movimento Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, com o objetivo de definir uma proposta de ação para Salvador.
A reunião acontecerá no ESPAÇO - Rua Ilhéus, 258 - Rio Vermelho, Salvador - Bahia
(fone 71 3334-4459), no dia 04 de dezembro, às 15 h.
Contamos com o apoio do Movimento Laço Branco [ www.lacobranco.org.br] e da ONG Promundo [www.promundo.org.br] , facilitadora desse movimento.
E, desde já, contamos também com sua presença.

Atenciosamente,
Letieres Leite e Juca Cunha

www.rumpilezz. com.
www.projetoespaco. com.br

Seleção de Aluno(a)s para o Curso de Formação de Gestores de Projetos Indígenas do Noroeste de Mato Grosso, Rondônia e Sul do Amazonas

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), a Associação Fórum Paiter Suruí (Paiterey) e a Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé, com o apoio do Projetos Demonstrativos dos Povos Indígenas (PDPI/MMA), têm a satisfação de encaminhar às organizações indígenas da região do Noroeste de Mato Grosso, Rondônia e sul do Amazonas, o edital de seleção de aluno(a)s para participarem do Curso de Formação de Gestores de Projetos Indígenas.

O Curso terá a duração de nove meses (de março a novembro de 2009) e será dividido em cinco
módulos presenciais, alternados por quatro períodos de dispersão (etapas à distância), conforme
cronograma preliminar apresentado ao final deste Edital. Os módulos presenciais terão a duração de duas a três semanas e acontecerão na sede da Associação Fórum Paiter Suruí, em Cacoal, RO. A coordenação pedagógica do curso ficará a cargo do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) com a colaboração do Curso de Ciências Contábeis da Fundação Universidade Federal de Rondônia (CCC/UNIR) do Campus de Cacoal, que emitirá o certificado final do curso como Curso de Extensão.

Haverá em torno de 30 (trinta) vagas para aluno(a)s a serem alocadas para as cerca de 33 (trinta e três) organizações indígenas da região, segundo o tamanho e a área de abrangência destas. De 20 a 30% das vagas, dependendo do número de candidaturas, serão destinadas às alunas mulheres. As despesas de deslocamento, hospedagem e alimentação durante as etapas presenciais serão arcadas pelo consórcio das três organizações parceiras (IEB, Paiterey e Kanindé).

Ao se candidatar, o(a) indígena se compromete em participar do curso do início ao fim (ver Requisitos a seguir), já que o(a) aluno(a) que faltar a um módulo presencial será automaticamente desligado(a) do curso. O(A) aluno(a) receberá um pequeno apoio (bolsa de estudo) durante os módulos de concentração, que servirá para auxiliá-lo(a) em suas atividades presenciais e durante os módulos de dispersão. Por sua vez, as organizações indígenas que fizerem a indicação assumem o compromisso de:
(1) dar condições para o(a)s aluno(a)s desenvolverem as suas tarefas durante o período de dispersão;
(2) monitorar o(a)s aluno(a)s no desempenho dessas tarefas e relatar isso à Coordenação Pedagógica; e
(3) buscar meios para que o gestor de projeto indígena possa atuar ao término do curso.

PROCESSO SELETIVO

1. Requisitos. Para se candidatar ao Curso, o(a) indígena deve cumprir os seguintes requisitos:
o Ser formalmente indicado(a) por uma organização indígena da região a partir de indicação(ões)
e/ou escolha(s) de comunidade(s), assembléias e/ou outro(s) mecanismo(s) de consulta;
o Estar engajado(a) no movimento indígena e ser uma pessoa que goze de reconhecimento do seu povo e/ou comunidade de origem;
o Ter aptidão ou gosto pela gestão de projetos;
o Ter disponibilidade para fazer o curso no período e no cronograma definidos neste Edital;
o Dominar a língua portuguesa (conseguir escrever o que pensa e interpretar o que lê);
o Ter conhecimentos básicos de matemática; e
o Apresentar a documentação completa conforme a lista e a ordem a seguir.

Candidaturas que não cumprirem esses requisitos serão eliminadas e não serão sequer avaliadas pelo Comitê se Seleção.

. A seleção final do(a)s aluno(a)s será feita por um comitê de cinco membro composto por representantes das três organizações parceiras (o que já inclui a Coordenação Pedagógica do curso), da UNIR e do PDPI, e levará em conta os seguintes critérios:

2. Critérios
o Vínculo com seu povo e/ou comunidade de origem;
o Conhecimento da realidade do seu povo e/ou região;
o Experiência de trabalho na associação e/ou com projetos sociais e/ou comunitários indígenas;
o Potencial de trabalho junto à associação indígena depois de finalizado o curso;
o Domínio da língua portuguesa e conhecimentos básicos de matemática;
o Ensino fundamental completo (desejável); e
o Interesse, compromisso e capacidade de dialogar.

Na composição da turma, o Comitê de Seleção levará em conta critérios adicionais, tais como: número de vagas disponíveis; número de organizações indígenas contempladas; representatividade sub-regional;
distribuição de gênero; e outros que julgar pertinente, podendo acionar o Conselho Consultivo para apoiar o processo de seletivo.

3. Documentação. O(A)s candidato(a)s interessados deverão enviar os seguintes documentos
organizados na seguinte ordem:
1. CARTA DE INTENÇÃO escrita de próprio punho pelo(a) candidato(a) contando um pouco a sua história de vida, explicando o motivo pelo qual se candidatou ao curso, confirmando a sua disponibilidade para fazer o curso e descrevendo as suas expectativas futuras no que se refere à
elaboração e gestão de projetos;
2. CURRÍCULO indicando o grau de escolaridade, a sua participação no movimento indígena e as
experiências de trabalho junto a associações indígenas e/ou com projetos indígenas;
3. CARTA DE INDICAÇÃO da organização indígena declarando que o(a) candidato(a) cumpre os requisitos deste edital, confirmando os compromissos da organização para com o(a) candidato(a) e informando a forma de escolha do(a) candidato(a) – anexando manifestação(ões) de lideranças, comunidade(s) e/ou atas de reuniões; e
4. CÓPIA do RG e CPF e DADOS PARA CONTATO (endereço, telefone e e-mail).

A documentação deverá ser encaminhada para o seguinte endereço:
Associação Fórum Paiter Suruí [Antiga PACA]
Rua Geraldo Cardoso Campos, nº 4343
Bairro Josimo Brito - Caixa Postal 43
Cacoal, RO - CEP.: 78.976-970

Se possível, encaminhar também cópia dos documentos em versão eletrônica para os seguintes e-mails:
iieb@iieb.org.br, forumpaiter@yahoo.com.br, kaninde@kaninde.org.br e pdpi@mma.gov.br.

4. Prazos: * 31 de janeiro de 2009 - prazo final para candidaturas, ou seja, para o(a)s candidato(a)s interessado(a)s enviarem a documentação para o endereço acima. Só serão analisadas candidaturas cuja documentação completa (e organizada segundo a ordem acima) for recebida até uma semana após o prazo final para candidaturas
* 15 de fevereiro de 2009 - divulgação do resultado final com o(a)s selecionado(s).
* 01 de março de 2009 - início do primeiro módulo presencial em Cacoal, RO.

Cronograma Preliminar dos Módulos Presenciais
(primeiras quinzenas dos meses ímpares)
Março 01 a 15
Maio 03 a 17
Julho 05 a 19
Setembro 06 a 20
Novembro 01 a 15

Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos nos telefones:
(69) 3182-4000 (Carlos, Laíde ou Leila); (61) 3248-7449 (Henyo ou João); ou (61) 3317-1654 (Cecília).

domingo, 30 de novembro de 2008

Palestra "O Trauma intergeracional da escravidão: resiliência e criatividade, observações no Pelourinho" - BA

O Instituto Junguiano da Bahia convida para a palestra gratuita:

"O Trauma intergeracional da escravidão: resiliência e criatividade, observações no Pelourinho"

Com a Drª Denise Gimenez Ramos*

Lançamentos dos Cursos 2009 de Pós-graduação, Aperfeiçoamento e Extensão do Instituto Junguiano da Bahia.

Dia: 04 de dezembro – quinta-feira – das 19h às 22h
Local: Bahia Othon Palace Hotel - Av. Oceânica, Ondina

Informações : IJBA – 71-3356-1645
e-mail: instituto@ijba.com.br
www.ijba.com.br


Psicóloga clínica, doutora em Psicoterapia Clínica e professora titular da PUC-SP. Autora de vários artigos, pesquisas e livros sobre o fenômeno psique-corpo, membro da Internacional Association for Analytical Psychology e da New York Academy of Sciences.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Representações do pensamento social acerca do casamento inter-racial (Zelinda Barros)

RESUMO

Alguns estudos demonstram como opera o conceito de raça em nossa sociedade e a persistência da interdição do casamento entre indivíduos considerados racialmente diferentes, o que nos leva a refletir sobre a importância e a influência da raça como categoria social e as representações existentes a respeito do casamento inter-racial. Neste artigo, são apresentadas e discutidas as representações sociológicas dominantes sobre o casamento inter-racial, muitas vezes reduzidas a uma visão monológica das relações raciais. Após criticar esta concepção, discuto as mudanças ocorridas no casamento e, por fim, proponho uma nova maneira de analisar os casamentos inter-raciais.

Palavras-chave: casamento, raça, representações, casais inter-raciais.

Onde encontrar? http://www.enfoques.ifcs.ufrj.br/marco08/03.htm

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Diálogo das Águas desta sexta (28) é adiado para o dia 19 de dezembro - BA

A palestra sobre “Integração entre Bacias Hidrográficas e Zona Costeira”, da série Diálogo das Águas, que estava marcada para acontecer no próximo dia 28, foi transferida para o dia 19 de dezembro. Ela acontece no mesmo horário (15h), no Auditório Paulo Jackson, na sede do Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ), no Itaigara, e vai marcar o encerramento da série em 2008.
O palestrante será o biólogo, mestre e doutor em Oceanografia Biológica , João Carlos Milanelli. Ele substitui a socióloga e gestora de bacias hidrográficas, Rosa Mancini, que teve de cancelar sua palestra por motivos de saúde.
Para participar das palestras do Diálogo das Águas, é necessário se inscrever gratuitamente pelo e - mail cerimonial@inga.ba.gov.br ou pelo número (71) 3116 - 3009, fornecendo o nome completo, instituição onde trabalha e/ou estuda, função e telefone. As vagas são limitadas. A palestra acontece às 15h, no Auditório Paulo Jackson, do INGÁ, no Itaigara.
Gerente da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em Ubatuba, no litoral norte paulista, Millaneli desenvolve trabalhos nas áreas de emergências e acidentes ambientais, fiscalização e licenciamento ambiental. Tem experiência também na área de ecologia, com ênfase em ecologia aplicada, atuando principalmente nos temas: “impactos por óleo”, “ecossistemas costeiros”, “mapeamento ambiental”, “acidentes ambientais” e “biomonitoramento”.
Graduado pela Mackenzie em 1987 e mestre e doutor pela Universidade de São Paulo (USP) em 1994 e 2003, respectivamente, Milanelli atua na área de mapeamento costeiro, cartas SAO, mapeamento fluvial e terrestre e participa de projetos de desenvolvimento na Universidade do Estado de São Paulo (Unesp).
A série “Diálogo das Águas”, que está em sua segunda edição, promove debates sobre diversos temas relacionados à gestão das águas que contribuem para a sustentabilidade ambiental e para a gestão racional das águas. Participam das palestras um público formado por ambientalistas, representantes de ONG’s e de órgãos públicos, acadêmicos e estudantes.
A próxima palestra acontecerá no dia 12 de dezembro, sobre “Controle Público do Meio Ambiente”, e será proferida pelo geógrafo, pedagogo e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Zilton Rocha.

25/11/08

Ascom INGÁ

Mais informações:

Letícia Belém/Yordan Bosco/Brenda Medeiros

(71) 3116 - 3042/3215/3286/3024 – 9966 - 7345

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O poder que sacia a sede dos(as) gananciosos(as)
é água salobra pra o meu paladar...

ONG leva jovens negras(os) brasileiras(os) para estimular empreendedorismo nos EUA - BA

Prazo para receber formularios: segunda-feira, dia 19 de Dezembro 2008

Levantamos objetivará jovens empreendedores com idade entre 18 e 24 anos para participar num intercambio com os Estados Unidos onde os jovens vao desenvolver planos de negocios para iniciar ou continuar seu proprio negocio no Brasil. O processo seletivo favorecerá jovens negros que não estão na universidade e não têm planos para ingressar na faculdade, e tambem favorecera mulheres. Para mais informacao, acesso o nosso site, www.levantamos.org.

As comunidades afro-descendentes no Brasil e nos Estados Unidos compartilham uma história e uma luta pela sobrevivência em comum. Em ambos os países, os jovens têm um histórico de pertencimento a uma situação de risco devido à falta de ingresso à educação e também ao acesso limitado a geração de renda num ambiente de trabalho seguro. Apesar dessa história em comum, e das mudanças similares que ambos os grupos têm enfrentado, o contato entre essas comunidades de ambos os países tem sido escasso devido a pouca oportunidade e pela distância.

Objetivos: Os objetivos propostos do programa de intercambio são os seguintes:

● Ensinar aos jovens brasileiros os pensamentos empresariais e o desenvolvimento de pequenos negócios, incluindo alguns conceitos e habilidades, como: negociação e fixação de preço;

● Ensinar a importância da ética no desenvolvimento, criação e operação dos negócios;

● Ajudar os jovens participantes a finalizar seu próprio plano de negócio para executá-los ou a aumentar o lucro de uma empresa já existente.

● Ensinar aos jovens sobre: comunicação; habilidades de liderança; e como trabalhar efetivamente em equipe para gerar resultados positivos.

● Promover um diálogo entre jovens do Brasil e dos Estados Unidos no que diz respeito ao compartilhamento de desafios e preocupações em ser um jovem empresário;

● Fornecer aos jovens brasileiros um profundo conhecimento sobre o contexto histórico e cultural da apropriação e desenvolvimento de pequenos negócios nos EUA.

● Fornecer aos norte-americanos uma perspectiva internacional, levando-os a um entendimento sobre as necessidades e prioridades dos jovens empreendedores nos países em desenvolvimento.

● Ensinar estratégias para que a utilização do crescimento do negócio e da geração de renda afete positivamente a comunidade onde esse negócio está localizado.


Métodos:

● Levantamos usará o modelo de "acampamento de negócios" da Fundação Nacional para o Ensino de Empreendedorismo (National Foundation for Teaching Entrepreneurship – NFTE) para fornecer conteúdo às oficinas – nos países envolvidos – que focam em métodos práticos de simulação de habilidades empresariais.

● Palestras por entidades sobre mercados livres e sobre o modelo americano de negócio, complementarão o material do programa de "acampamento de negócios".

● Jovens brasileiros participarão de 20 dias de oficinas nos dois países e, nos EUA, utilizarão o modelo de "acampamento de negócios" do NFTE; os primeiros 10 dias acontecerão no Brasil e o resto dos dias nos EUA, onde os participantes visitarão diversas localidades que ilustram os conceitos ensinados nas oficinas. Os participantes visitarão lugares importantes e terão encontros em Nova York e Chicago; os baianos irão interagir com jovens empreendedores na Filadélfia, enquanto que os cariocas irão interagir com empreendedores em Washington, D.C.;

● No final, juízes irão avaliar os planos numa competição de plano de negócios e selecionarão duas equipes como vencedoras: uma de Salvador e uma do Rio de Janeiro. Os vencedores receberão uma doação do Levantamos para executar e aperfeiçoar uma previa existência de uma pequena empresa.

● Além dos quatro brasileiros adultos que facilitarão as oficinas juntamente com os funcionários da Levantamos, outros seis serão selecionados para acompanhar a parte de intercâmbio do Programa. Os brasileiros adultos não apenas participarão da rede nos EUA, mas também trabalharão com os jovens depois do retorno deles aos seus lares para executar o plano de negócio.

● Quando os participantes brasileiros retornarem ao seu país de origem, monitores americanos viajarão para o Brasil para acompanhar o trabalho de jovens brasileiros, ajudando-os na execução dos planos de negócios.

O Fundo da Mesa de Assuntos Educacionais e Culturais (The Bureau of Educational and Cultural Affairs - ECA) do Departamento de Estado dos EUA (U.S. Department of State).

Qualificações:

●Idade: Levantamos objetivará jovens com idade entre 18 e 24 anos.

Educação: O processo seletivo para as oficinas nos países participantes e para as visitas de duas semanas nos EUA favorecerá os jovens negros que não estão na universidade e não têm planos para ingressar na faculdade. Esse processo oferece uma oportunidade de grande impacto aos jovens que não têm alternativa para participar ativamente no local de trabalho, exceto lançando seus próprios negócios. A participação dos jovens no programa pode também encorajá-los a buscar meios para prosseguir nos seus estudos.

● Gênero: O processo seletivo favorecerá as mulheres, tendo em vista os indicadores sociais que demonstram a particular vulnerabilidade social da mulher jovem negra: salários baixos; e falta de oportunidades para participar de treinamentos formais de empreendedorismo. Além do mais, no Brasil, mulheres jovens são freqüentemente induzidas a acreditarem que sua sexualidade é um caminho para a aquisição de poder. Portanto, um programa com enfoque no empreendedorismo ajudaria a introduzir, na vida delas, competências que contradizem esse paradigma. Nós convidamos candidatos masculinos qualificados a participarem.

● Candidatos não precisam saber falar inglês e não precisam já ter passaportes.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Unihidro oferece curso de extensão em Educação Ambiental Crítica em parceria com a Ufba - BA

Estão abertas as inscrições para o curso de extensão sobre Educação Ambiental Crítica: aspectos epistemológicos, metodológicos e políticos, que será ministrado pela Universidade Popular das Águas (Unihidro), do Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Serão destinadas 60 vagas, sendo 20 direcionadas aos servidores do INGÁ e do Sistema do Meio Ambiente do Estado da Bahia, e 40 para os interessados da sociedade civil. As inscrições para servidores podem ser feitas na secretaria da Unihidro, na sede do INGÁ, no Itaigara, durante o período de 18 a 28 de novembro. Os demais interessados podem se inscrever no Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), de 18 a 02 de dezembro.

O curso, que tem carga horária de 30 horas, será ministrado de 9 a 12 de dezembro, no Auditório Paulo Jackson, do INGÁ, pelo professor Carlos Frederico Bernardo Loureiro, que é bacharel em ecologia e licenciado em ciências físicas e biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Educação (PUC - Rio) e doutor em Serviço Social (UFRJ).

De acordo com o diretor - geral do INGÁ, Julio Rocha, o curso é mais um importante instrumento para qualificação de servidores e formação de massa crítica no Estado. “Não há como fazer política ambiental sem formação, sem conhecimento e isso inclui a participação da sociedade civil”, afirmou.

“A realização do curso é de grande importância para que os interessados discutam os fundamentos teóricos da Educação Ambiental Emancipatória e tenham uma consciência crítica”, afirma o professor da Ufba, Magno Peneluc, um dos organizadores do curso.

Ele explicou que o professor Carlos Loureiro ministra cursos por todo o país com o objetivo de discutir os entendimentos da educação na natureza, buscando razões pelas quais hoje a sociedade produz tamanha poluição. “As respostas para esses questionamentos são baseadas em métodos a partir dos conceitos de Karl Marx e de Paulo Freire, grandes pensadores sobre as questões da sociedade”, ressaltou.

Para o coordenador da Unihidro, Jardel Portella, o curso de extensão trará todas as informações pertinentes ao tema da Educação Ambiental e, pela importância que terá para o público interessado, será uma excelente oportunidade para debater sobre o tema. completou.

A programação inclui a busca pela compreensão do processo de construção e consolidação da Educação Ambiental Crítica, suas premissas e objetivos; analisar os pressupostos das diferentes abordagens em Educação Ambiental ; conhecer as implicações da Política Nacional e da institucionalização da Educação Ambiental no Brasil e apresentar as diretrizes e procedimentos metodológicos básicos para a execução de programas e projetos em diferentes espaços educativos.

O professor Carlos Frederico Bernardo Loureiro é uma das referências do país nas áreas da Educação Ambiental no processo de gestão ambiental pública, com Movimentos Sociais e conflitos socioambientais, e ecologia política.

18/11/08

Ascom INGÁ

Mais informações:

Letícia Belém/Yordan Bosco/Brenda Medeiros

(71) 3116 - 3042/3215/3286/3024

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

"Leituras Musicadas" festeja aniversário - BA

LEITURAS MUSICADAS
FESTA DE ANIVERSÁRIO!!!!
UM ANO DE VIDA!!!!

Logo após a Leitura:
Show NOVA HISTÓRIA com a cantora MANUELA RODRIGUES
LOCAL: TOM DO SABOR (R. João Gomes, 249, Rio Vermelho-no mesmo lugar da pizzaria Piola)
DIA: 26 de Novembro de 2008
HORA: 20:00hs
ENTRADA FRANCA

AUTOR
SHAKESPEARE

TEXTOS

ROMEU E JULIETA
MACBETH
SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO
COMO LHE APROUVER
NOITE DE REIS
SONETOS

ELENCO

YUMARA RODRIGUES
HARILDO DÉDA

MÚSICO

TUZÉ DE ABREU

DIREÇÃO E ROTEIRO

CRISTINA DANTAS

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Ciclo de Conferências debate Inovação Cultural, Patrimônio e Educação - PE

De 26 a 28 de novembro a capital pernambucana acolhe um evento que irá reunir intelectuais o historiador Peter Burke, Professor Emérito da Universidade de Cambridge; do antropólogo José Eloy Gómez Pellón, Catedrático de Antropologia da Universidade de Cantábria-Espanha entre outros renomados pesquisadores da área de ciências humanas do Brasil e exterior. A programação conta com as exposições Bricolages, de Jaildo Marinho; As Idades do Homem de Alfonso Gómez e A Festa da Virgem dos Pegotes de Nava Del Rey de José Manuel Rodriguez. O evento homenageia o centenário de Claude Lévi-Strauss considerando sobretudo, a importância desse grande cientista e investigador para a melhor compreensão do Brasil e dos trópicos, especialmente das suas culturas autóctones, como também o desenvolvimento do ensino superior no País.


Serviço

O que: Ciclo de Conferências Inovação Cultural, Patrimônio e Educação

Quando: De 26 a 28 de novembro

Onde: Fundação Joaquim Nabuco - Av. 17 de Agosto, 2187 – Casa Forte, Recife – PE. CEP: 52.061-640.

Informações: (81) 3073.6320 ou editora@fundaj.gov.br

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Disque Racismo exibe documentário "Correntes" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Site reúne sugestões para encontrar livros online

O site EduChoices reúne 25 sugestões de bibliotecas online onde o usuário encontra livros que podem ser consultados gratuitamente. Na classificação de seus idealizadores, o melhor acervo pode ser encontrado na The Online Books Page, que disponibiliza mais de 30 mil títulos na língua inglesa. Além dela, destaque também para o Projeto Gutenberg, com mais de 100 mil títulos disponíveis, a Read Print, voltada para estudantes e professores, a Chest of Books, especializada em livros de não-ficção e a Lookybook, especializada em livros infantis.

http://educhoices.org/articles/Online_Libraries_-_25_Places_to_Read_Free_Books_Online.html
http://onlinebooks.library.upenn.edu/lists.html
http://www.gutenberg.org/wiki/Main_Page
http://www.readprint.com/
http://chestofbooks.com/
http://www.lookybook.com/

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Segundas da Literatura Negra traz o Hip Hop como produção literária afro-brasileira - BA

Adotado no país como mais uma forma de combate à discriminação racial e a exclusão social, a cultura Hip Hop tem servido principalmente como ferramenta para que jovens negros e pobres, moradores das periferias de grandes cidades, possam se reintegrar socialmente e buscar alternativas para enfrentar a realidade que vivenciam. No dia 10/11, às 17h, esta manifestação cultural será o tema do próximo encontro realizado pelo projeto “Segundas da Literatura Negra”, na Biblioteca Pública do Estado (Barris).

Promovido pela Fundação Pedro Calmon/Secult, o projeto integra a programação que comemora o mês da Consciência Negra e será realizado durante todo o mês de novembro, sempre às segundas-feiras. Para enfocar o tema, foram convidados o rapper Uri Israel Menezes e Giovane Sobrevivente, coordenador do Movimento Negro Unificado e integrante do Grupo de Teatro Choque Cultural.

O RAP é a música característica da cultura Hip Hop e é através dela que os músicos (rappers) colocam em discussão temas como preconceito racial, exclusão social e a realidade das periferias brasileiras. Neste encontro, o RAP será analisado como uma dos aspectos da produção literária de compositores negros. As “Segundas da Literatura Negra” têm como principal finalidade promover o debate e a reflexão acerca da importância da literatura afro-brasileira e sua representatividade na formação da própria cultura brasileira.

História – Surgido nos Estados Unidos, na década de 70, o Hip Hop é composto basicamente por quatro elementos: a música rap, e a arte do graffiti, a técnica do Dj e a dança break. No Brasil, a juventude negra tem pautado um quinto elemento, que seria a mobilização social, o que difere a atuação dos jovens brasileiros do comportamento dos norte-americanos, conhecidos como os Gangsta Rap, repletos de palavrões e ofensas às mulheres, sem preocupações sociais. O RAP brasileiro, ao contrário, traz mensagens de contestação social, como se verifica nas letras do grupo Racionais MCs.

Mais informações:

ASCOM Fundação Pedro Calmon: (71) 3116-6918 / 6676

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

"Atire a primeira pedra", baseada em obra de Nelson Gonçalves, em cartaz no Martim Gonçalves - BA

ATIRE A PRIMEIRA PEDRA

Em cartaz de 7 a 13 de novembro, no teatro Martim Gonçalves (Canela),
todos os dias às 20h, com sessões extras nos dias 8 e 9 (sábado e domingo), às 17h.

Entrada Franca (senhas distribuídas 2h antes do início das sessões)

Direção: Luiz Marfuz
Dramaturgia: Cleise Mendes e Fernando Santana

Baseado nos contos de "A vida como ela é..." de Nelson Rodrigues, o espetáculo de formatura da Trupe de Teatro Os 50'tões, ingressa nos 50 anos da Escola de Teatro, privilegia a ótica feminina no universo rodrigueano, numa época em que a ordem patriarcal começa a ruir. Em dez cenas, mulheres explodem seus desejos reprimidos e fazem valer sua vontade, pagando por isso preços altos. A montagem traz fortes referências do melodrama, utilizando-se da estética de filmes b, do Clown, da chanchada, do Kitsch e da teatralidade escancarada. A trilha, pautada na música brega, embala os 19 atores da Trupe, que também cantam e dançam durante todo o espetáculo.

A montagem conta com a participação de Miguel Carvalho, no figurino, Rodrigo Frota, na criação do cenário, Marilza Oliveira na coreografia, Fernanda Paquelet na iluminação, Robertto Laplane na maquiagem, Iami Rebouças, na preparação vocal, Tânia Soares na preparação corporal, direção musical de Luciano Bahia e preparação de canto de Marcelo Jardim.

Trupe Os 50'tões

Ana Paula Brasil, Ana Sofia Heimer, Ariane Souza, Camila Guilera, Daiane Leal, Daniel Calibam, Danielle Rosa, Danilo Cairo, Fernando Santana, Ilona Wirth, Jane Santa Cruz, Joedson Silva, Lara Couto, Liliana Matos, Lílith Marques, Milena Flick, Monique Monteiro, Ramona Azevedo e Ruhan Álvares.

Serviço

Espetáculo: Atire a Primeira Pedra
Direção: Luiz Marfuz
Elenco: Os 50'Tões
Temporada: de 07 a 13 de novembro (sexta a quinta-feira)
Teatro: Martim Gonçalves (Escola de Teatro da UFBA - Canela)
Horário: 20 horas (sessões extras às 17h nos dias 08 e 09 – sábado e domingo)
Site: www.oscinquentoes.blogspot.com
ENTRADA FRANCA (senhas distribuídas 2 horas antes de cada apresentação).
Contatos: 8849.9308 (produção) 8877 0702 (divulgação) 9964.6400 (direção)

Teatro Martim Gonçalves (Escola de Teatro da UFBA)
Rua Araújo Pinho, 292. Canela. Salvador, BA.
CEP: 40110-060.

Oficina de Iluminação Cênica, no Teatro Vila Velha - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Curso a distância “Direitos Humanos e Mediação de Conflitos"

A Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), em parceria com o Instituto de Tecnologia Social (ITS Brasil), oferece nova oferta do curso“Direitos Humanos e Mediação de Conflitos. O curso é gratuito e realizado integralmente a distância, via internet. Pessoas de qualquer lugar do Brasil podem participar. Com carga horária de 60h , com um módulo por semana (ao longo de 10 semanas), a participação é acompanhada e avaliada por tutores e o certificado é emitido mediante aproveitamento que obedeça aos critérios estabelecidos no curso.

Essa formação pretende contribuir para que lideranças comunitárias, militantes de movimentos sociais , membros de pastorais e comunidades religiosas promovam os direitos humanos e atuem na resolução dos conflitos em suas comunidades.

O curso parte de situações práticas e das necessidades concretas desses militantes e pretende apontar caminhos para solucionar conflitos ligados aos direitos humanos, fornecendo informações sobre órgãos públicos e organizações da sociedade civil, além de um ambiente para a troca de experiências. Seu conteúdo está estruturado nos temas dos direitos humanos e seus conflitos.

Se você tem interesse em participar dessa nova turma do curso, acesse o site e faça agora mesmo o seu cadastro de confirmação:
http://cursos.educacaoadistancia.org.br/login/signup.php

Ao realizar este cadastro, você receberá uma confirmação por e-mail e 48 horas antes do início do curso (que está previsto para começar no dia 10 de novembro) enviaremos um segundo e-mail com o link da sua sala virtual e as primeiras orientações, fique atento.

Participe!

Coordenação do curso Direitos Humanos e Mediação de Conflitos

Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH-PR)
Instituto de Tecnologia Social (ITS Brasil)

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Programa Vanier de Bolsas de Pós-Graduação no Canadá

Inscrições até 14 de novembro de 2008

A prosperidade do Canadá como nação está crescentemente relacionada ao desenvolvimento da ciência e da tecnologia e a indivíduos criativos e capacitados, cujos talentos dão vida a idéias e inovações. Suas idéias favorecem a criação de novos produtos, serviços e políticas que sustentam a competitividade econômica do Canadá, fortalecem as bases sociais, ajudam o meio ambiente e melhoram a qualidade de vida do cidadão - conceitos centrais à estratégia de Ciência e Tecnologia do governo canadense.

Como parte dessa estratégia, o Governo do Canadá lançou, em setembro de 2008, o Programa Vanier de Bolsas de Pós-Graduação do Canadá, destinado a atrair e reter alunos canadenses e internacionais de doutorado que demonstrem liderança e excelente desempenho acadêmico nas áreas de ciências sociais e humanas, ciências naturais, engenharia e saúde. A partir de junho de 2009, 165 bolsas de estudo serão concedidas anualmente. Quando totalmente operacional, o programa irá apoiar cerca de 500 estudantes por ano. O programa visa ainda incentivar parcerias, promover a excelência do conhecimento e pesquisa e colocar o Canadá numa posição de liderança internacional no desenvolvimento da ciência e tecnologia.

O valor da bolsa é de 50 mil dólares canadenses anuais por um período de até três anos.

O processo de seleção inicia-se com a universidade canadense, que irá nomear os candidatos que deseja indicar para participar do processo seletivo. O candidato será avaliado por seu desempenho acadêmico e profissional por meio dos resultados acadêmicos, prêmios e distinções, programa de estudo e contribuições potenciais para o avanço do conhecimento, experiências profissionais e acadêmicas relevantes, envolvimento com a comunidade, publicações, apresentações em conferências e cartas de recomendação.

O programa é uma iniciativa de três agências de fomento à pesquisa no Canadá: o Conselho de Pesquisa em Ciências Sociais e Humanas (SSHRC), o Conselho de Pesquisa em Ciências Naturais e Engenharia (NSERC) e os Institutos de Pesquisa em Saúde do Canadá (CIHR).

O prazo de inscrição (submissão da candidatura pela universidade canadense) encerra-se em 14 de novembro de 2008 para bolsas com recursos do CIHR e NSERC. Para as bolsas com recursos do SSHCR, os prazos de inscrição serão determinados pelas universidades.

A descrição detalhada do programa e do processo de seleção está disponível no sítio www.vanier-cgs-bes.gc.ca .

domingo, 2 de novembro de 2008

PALESTRA "Escritura e identidade na Literatura Angolana" - BA

A ser proferida pelo estudioso senegalês LOUIS GOMIS – Literatura e Civilização em Línguas Românicas, mestrado e doutorado (em curso) na Universidade de Rennes, França, mestrado em Psicologia Social, com ênfase em Antropologia Clínica, e graduado em Lingüística Geral.

DATA: Terça-Feira, 4 de novembro de 2008.

HORÁRIO: 10h:30min

LOCAL: LABIMAGEM

Instituto de Letras/UFBA - Térreo

Campus Universitário de Ondina

ENTRADA FRANCA

Certificados mediante solicitação

ORGANIZAÇÃO: Grupo de Pesquisa de Literaturas Africanas / ILUFBA.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Palestra do escritor João Melo, no CEAO - BA

No dia 6 de novembro, quinta feira, no CEAO, o escritor angolano JOÂO MELO, fará palestra sobre o seu livro Filhos da Pátria, uma coletânea de contos que teve sua primeira edição em Angola, em 2001, pela editora Nzila, e em Portugal foi lançado pela editorial Caminho. Filhos da Pátria será lançado em Salvador, no dia 7 de novembro.

PALESTRA JOÃO MELO ESCRITOR ANGOLANO
DIA 06 DE NOVEMBRO DE 2008
NO CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS CEAO
PROMOÇÃO DO POSAFRO E CEAO - UFBA


Informações sobre o autor:

JOÃO MELO É poeta, contista, cronista e ensaísta. Publicou dez livros de poesia, quatro de contos e um de ensaios. Tem atualmente no prelo três livros de poesia, dois de ensaios e um de contos. Está representado em várias antologias, em Angola e no estrangeiro. Teve três menções honrosas, duas no Prémio Sonangol de Literatura e uma no Prémio Sagrada Esperança, ambos em Angola. Publicado habitualmente em Angola e Portugal, tem textos traduzidos para mandarim, alemão, italiano e húngaro. É membro fundador da União de Escritores Angolanos, da qual já foi secretário geral, presidente da Comissão Directiva e presidente do Conselho Fiscal. Como jornalista, recebeu em 2008 o Prémio Maboque de Jornalismo, a maior distinção jornalística de Angola.

Curso Diversidade Étnico-racial, para professores da rede pública estadual - BA

Irê Ayó: Educação das Relações Étnico-Raciais

O Instituto Anísio Teixeira-IAT/SEC, através do Grupo de Projetos Especiais, em uma parceria com a Secretaria de Cultura/ SECULT promove, entre os dias 24 de novembro e 5 de dezembro, o curso Irê Ayó: Educação das Relações Étnico-Raciais.

Serão 160 vagas para todo o Estado, com uma carga horária total de 120 horas. As inscrições poderão ser feitas AQUI, de 28 de outubro a 6 de novembro, e só podem participar professores graduados, pertencentes à Rede Estadual de Ensino em efetiva regência de classe.

O curso presencial de 120 horas/aula, que acontece no hotel Vila Velha, em Salvador, contribuirá para a formação de educadores, para a implementação da lei 11.645/08 que obriga o ensino da História da África, dos povos indígenas e das culturas Afro-brasileira e dos índios do Brasil.

O objetivo é o de estimular a valorização da produção do conhecimento e das manifestações das matrizes culturais indígenas e africanas, que funcionam como princípios para a construção de identidades, auto-estima e convivência solidária no lugar, ou que de alguma forma se encontra presente na memória coletiva das comunidades.

Uma das finalidades do curso é a ressignificação da história, da memória ancestral e da civilização africana na contemporaneidade, compreendendo a arte de um conjunto de relações, além de estimular a valorização da consciência histórica e a auto-estima.

A seleção será feita por ordem de inscrição, e no ato da inscrição o candidato deve enviar uma carta de uma lauda para o cursoireayo@gmail.com explicando porque esse curso é importante para a sua formação e como o mesmo repercutirá em seu fazer na comunidade.

Atenção: a lista de selecionados será divulgada no dia 10 de novembro.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Seminário - Oportunidades e Desafios para a Implementação da Convenção 169 da OIT

(Clique na imagem para ampliá-la)

O Direito de Consulta Livre, Prévia e Informada na Convenção 169 da OIT

O direito de os povos indígenas e tribais serem consultados, de forma livre e informada, antes de serem tomadas decisões que possam afetar seus bens ou direitos, foi previsto pela primeira vez, em âmbito internacional, em 1989, quando a Organização Internacional do Trabalho - OIT adotou sua Convenção de número 169. Desde essa época, o chamado direito de consulta prévia tem demonstrado ser uma poderosa ferramenta política na defesa dos direitos desses povos ao redor do mundo, especialmente na América Latina, onde está o maior número de países que já ratificaram e incluíram em sua legislação nacional as disposições da Convenção 169.

O direito de consulta prévia pode ser resumido como o poder que os povos indígenas e tribais têm de influenciar efetivamente o processo de tomada de decisões administrativas e legislativas que lhes afetem diretamente. A consulta deve sempre ser realizada por meio de suas instituições representativas e mediante procedimentos adequados a cada circunstância. Já há diversas experiências concretas nas quais esse direito foi invocado, sobretudo na América Latina. Estas experiências, que incluem questionamentos à política de erradicação de cultivos ilícitos na Colômbia, à exploração de petróleo na Amazônia equatoriana, e à exigência de participação dos povos interessados na definição dos limites político-administrativos do Estado do Amazonas na Venezuela, demonstram diferentes formas de aplicação do direito de consulta prévia. Em alguns casos, tem sido instrumento que dilata e barra decisões. Em outros, um eficiente espaço de negociação e, em alguns outros, vulgar manipulação que pretende legitimar decisões arbitrárias adotadas unilateralmente pelo Estado muito antes da consulta. Por isso, este direito, na sua dimensão de instrumento político, deve ser avaliado sempre no marco de uma estratégia mais ampla, que não pode começar e terminar nele.

A definição das regras para a aplicação do direito de consulta prévia está na ordem do dia na América do Sul. Atualmente, na Colômbia se discute a regulamentação da consulta prévia para assuntos legislativos, depois que, em janeiro de 2008, a Corte Constitucional, que no Brasil equivale ao Supremo Tribunal Federal, declarou inconstitucional a lei geral sobre florestas, exatamente por não haver sido adequadamente consultada junto aos povos indígenas e tribais que seriam diretamente afetados por ela. Em outro caso, a Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) condenou o Suriname, entre outras razões, por ter omitido a consulta prévia na execução de um empreendimento hidrelétrico em terras quilombolas. Essas experiências fizeram com que surgissem reflexões jurídicas e políticas sobre o tema, tanto nas cortes constitucionais de países latino-americanos, como na Corte Interamericana de Direitos Humanos, e na própria OIT, por meio de pareceres, observações e recomendações.

Este especial, dividido em quatro partes, foi preparado pela equipe do Programa de Políticas Publicas e Direito Socioambiental do ISA e oferece uma ampla sistematização do estado em que se encontra o debate na América do Sul, com ênfase nas experiências que mostram como superar as dificuldades mencionadas. O propósito é subsidiar a discussão interna no Brasil, um dos últimos países do continente a ratificar a Convenção 169, e por essa razão pode se beneficiar das muitas experiências que já aconteceram na região, com as quais é possível aprender e avançar. A primeira parte contextualiza a Convenção 169 e sua ratificação no Brasil. A segunda parte discute o conteúdo material do direito de consulta prévia e sistematiza as experiências de regulamentação de seus artigos 6o e 15o na Colômbia, Venezuela, Bolívia, Equador e Peru, com o objetivo de dar uma visão geral do instrumento, seu conteúdo e alcance no subcontinente. A terceira trata da aplicação do direito de consulta prévia relativo a medidas legislativas. Finalmente, na quarta parte são apresentados os debates e os casos mais significativos de processos de consulta prévia sobre medidas administrativas, tanto as relativas à adoção de políticas públicas de caráter geral quanto aquelas decisões específicas relativas a empreendimentos de infra-estrutura ou exploração econômica que afetam pontualmente alguns grupos.

Por tratar-se de um tema cujos contornos ainda estão sendo definidos em todas as partes do mundo, esperamos, a partir de comentários e sugestões, atualizar permanentemente este espaço. Pretendemos reunir e disponibilizar ao público em geral informações suficientes para que estes textos e documentos se tornem referência a todos os envolvidos nos processos de consulta prévia e fonte de informação para a definição de instrumentos hábeis ao exercício da autonomia dos povos indígenas perante as decisões governamentais que afetam suas vidas.

Este especial é produzido em parceria com a Rainforest Foundation Norway (RFN). Para comentários ou sugestões, entre em contato pelo e-mail especialclpi@socioambiental.org.br

Semana 20 de Novembro – Descolonização, História, Educação e Ancestralidade - BA

A Semana 20 de Novembro – Descolonização, História, Educação e Ancestralidade tem o objetivo de reafirmar a importância e a necessidade das ações afirmativas no Brasil tendo em vista a promoção da igualdade racial. É uma realização do Centro de Estudos dos Povos Afro-índio-Americanos – CEPAIA/UNEB, da Pró-Reitoria de Pesquisa e Ensino de Pós-Graduação – PPG/UNEB, do Núcleo de Estudos NEAFROUNEB e do Grupo de Pesquisa FIRMINA.

As inscrições serão gratuitas e as vagas limitadas.

Maiores informações: (71) 3241 0811/0840

Inscrições pelo e-mail: semana20denovembro@gmail.com

PROGRAMAÇÃO:

Dia 17 de novembro

Horário: 19:00 h

Cerimônia de abertura

Mesa-Redonda: Ações afirmativas na diáspora: religião, música, arte e educação em movimento

Antônio Carlos dos Santos (Vovô) – Ilê Aiyê

João Jorge – Olodum

Luiza Bairros – SEPROMI

Mãe Val – Terreiro do Cobre

Mônica Kalili – A Mulherada

Nilo Rosa – MNU

Vilma Reis – CDCN

Wilson Roberto de Mattos - Coordenador

Local: Centro de Estudos dos Povos Afro-índio-americanos – CEPAIA

Largo do Carmo, 4 – Centro Histórico.

Dia 18 de novembro

Horário: 9:00h

Mesa Institucional

Mesa-Redonda: O Hip Hop e a Lei 10.639/03 como políticas de Ação Afirmativa

Otto Agra (Firmina)

DJ Branco

Jorge Hilton

Juno

Josenilda Débora

Marcos Costa

Negra Mone

Ananias

Horário: 14:00h

Mesa-Redonda: Reflexão sobre os moldes educacionais implantados no Brasil desde a colônia até a contemporaneidade

Delcele Mascarenhas (UNEB)

Valdélio Santos (UNEB)

Local: Auditório Jurandir Oliveira – UNEB

Dia 19 de novembro

EXPERIÊNCIAS NEGRAS: Relatos de Pesquisa de estudantes Negros da Graduação e da Pós-Graduação

14:00h Conferência com Dr. João Feres Júnior (IUPERJ)

17:00h Espetáculo Cênico e Rap


Local: Teatro UNEB

Programa oferece bolsas de estudo na Europa

O Programa Erasmus Mundus, que fomenta o intercâmbio estudantil entre países da Comunidade Européia, foi recentemente ampliado para incluir estudantes de outros países. A UFBa pertence ao grupo de instituições que integram a EUBRANEX, uma das redes selecionadas para implantar o programa de intercâmbio com participação de estudantes brasileiros, que contarão com apoio financeiro mediante concessão de bolsas. Alunos da UFBa nas áreas de engenharias, ciências e educação podem se inscrever para participar da rede coordenada pela Universidade Técnica de Munique (Alemanha), e que inclui as seguintes universidades européias: Universidade Técnica de Praga (República Checa), Escola Central de Nantes (França), Escola Central de Paris (França), Real Instituto de Tecnologia em Estocolmo (Suécia), Universidade de Sevilha (Espanha), Universidade de Trento (Itália), Universidade Livre de Bruxelas (Bélgica), e o Universidade de Tecnologia de Wroclaw (Polônia). As inscrições, que são feitas on-line no endereço http://www.eubranex.de, estarão abertas até o dia 25 de novembro de 2008. Outras informações podem ser obtidas nesta página e na Assessoria para Assuntos Internacionais.

Harildo Déda e Neide Moura em "Terças Musicadas" - BA

LOCAL: CAFÉ MAQUIAVELLI, TOM DO SABER (R. João Gomes, 249, Rio Vermelho-no mesmo lugar da pizzaria Piola)
DIA: 31 de Outubro de 2008
HORA: 20:00hs
ENTRADA FRANCA
TEMA: AMOR
AUTORES E TEXTOS
Ludovico Ariosto - ORLANDO FURIOSO
Florbela Espanca e Napoleão Bonaparte - CARTAS DE AMOR (Extraídas do livro Cartas ao Coração: Uma antologia do Amor, org. Elisabeth Orsini)
Cecília Meireles - Poesias: É PRECISO NÃO ESQUECER NADA; PÁSSARO; NOÇÕES
ELENCO
HARILDO DÉDA
NEYDE MOURA
CANTORA
MANUELA RODRIGUES
DIREÇÃO
CRISTINA DANTAS
SELEÇÃO E ADAPTAÇÃO DOS TEXTOS
THAIS ALVES E CRISTINA DANTAS

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Projeto Casa Brasil promove oficinas gratuitas a distância

O Projeto Casa Brasil por intermédio de suas formações, tem por objetivo contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, por meio do compartilhamento social, cultural, artístico, tecnológico e da articulação com iniciativas que tenham objetivos convergentes.

Assim, o Casa Brasil @ convida a participar de uma de suas oficinas integralmente a distância.

5a edição da Oficina
Introdução a Economia Solidária

1a edição da Oficina
Jornalismo Comunitário

3a edição da Oficina
E-gov: educação previdenciária

PARA SE INSCREVER OU SABER MAIS SOBRE AS OFICINAS ACESSE:

http://cursos.casabrasil.gov.br/file.php/1/oficinas10.html

Todas as oficinas são gratuitas e só têm como pré-requisito familiaridade e acesso regular à internet no período de 17/11 a 5/12/08. A dedicação recomendada por oficina é de 1 a 2 horas por dia.

Inscrições abertas até a segunda-feira, dia 10/11/2008,

ou até terminarem as vagas

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Duvidas? Escreva para
cursos@casabrasil.gov.br

Grandes Projetos na Bahia é tema de VII Encontro da APP - BA

Discutir a que interesses atendem os grandes empreendimentos que estão sendo implementados na Bahia e quem paga a conta deste modelo de desenvolvimento, em termos de impactos sociais e ambientais. Este é o principal objetivo do VII Encontro Anual da Articulação em Políticas Públicas no Estado da Bahia (APP-Bahia), que acontecerá nos dias 07, 08 e 09 de novembro, em Feira de Santana, com o tema "Grande Projetos: para onde aponta o modelo de desenvolvimento da Bahia".
Este ano a APP-Bahia promoverá uma discussão em torno de seis grandes eixos: mineração, agronegócio, hidronegócio, agroenergia, hidroenergia e infra-estrutura. A implementação desses mega-empreendimentos vem ocasionado vários conflitos entre comunidades e proponentes (empresas e governos) desses projetos, como as polêmicas em torno da Ferrovia Oeste-Leste; a Transposição do Rio São Francisco; os vazamento de urânio nas mineradoras de Caetité; a monocultura de eucalipto no Extremo Sul, e de soja e algodão no Oeste do estado; o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU), dentre outros.
Neste sentido, o encontro tentará fomentar o debate sobre esses projetos tomando como base o modelo de desenvolvimento que os orienta e determina sua relação com as comunidades urbanas e rurais. As prioridades do investimento dos recursos públicos, e os setores a quem beneficiam, também estarão em pauta. "Esperamos que os movimentos, entidades, comunidades presentes neste VII Encontro possam avaliar o contexto atual, refletir e estabelecer caminhos para o enfrentamento aos grandes projetos, que representam interesses econômicos e políticos hegemônicos na Bahia", destaca a organização do Encontro.
Histórico - Desde 2001, a APP tem promovido, por meio das entidades e movimentos sociais que compõem seu Núcleo Facilitador, discussões e troca de experiências que buscam contribuir para o fortalecimento da participação popular no processo de tomada de decisão e definição de políticas públicas. Durante este período, a APP fomentou discussões sobre: Orçamento Público da Bahia; Território de Identidades; Controle Social através da Campanha "Quem Não Deve Não Teme", de fiscalização das contas públicas municipais, dentre outros.
Para participar do encontro basta preencher a ficha de inscrição disponível no site da APP (http://www.politicaspublicasbahia.org.br) até o dia 31/10.
Vale lembrar que as despesas referentes a hospedagem e alimentação serão custeadas pela organização do VII Encontro. As vagas são limitadas e só será permitido um (a) representante por entidade, movimento ou comunidade.

Mais Informações:

Articulação em Políticas Públicas no Estado da Bahia (APP-Bahia)

(71) 3329-1825/88463536

viiencontroapp@gmail.com

ascomapp@gmail.com

www.politicaspublicasbahia.org.br

Seminário "Comunicador Comunitário – Rádio, Formação Cidadã e Desenvolvimento Local" - BA

Comunicação Comunitária

(Clique na imagem para ampliá-la)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

CineSind e Cojira apresentam “Mãos e Cérebros Negros” - RJ

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro exibe o documentário Mãos e Cérebros Negros dirigido por Daniel Caetano. Este vídeo foi premiado no 1° Concurso Nacional de Vídeos sobre História e Cultura Afro-Brasileira promovido pela Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura em parceria com o Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia, que teve como objetivo a produção de suportes didáticos para a implementação da Lei nº 10.639 (hoje 11.635), que introduz nos currículos escolares dos ensinos fundamental e médio as temáticas das culturas e histórias afro-brasileira e africana.Este documentário mostra a relevância do papel no mundo do trabalho dos negros entre os séculos 17 e 19 e faz uma articulação com os dias atuais. Debate com o documentarista após a exibição deste vídeo.

Promoção com entrada franca da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira) e do Cineclube dos Jornalistas (CineSind) ambos do Sindicato.

Dia: 12 de Novembro de 2008 (quarta-feira)

Horário: 19 horas

Local: Rua Evaristo da Veiga, 16, 17º andar, Centro (Cinelândia), Rio de Janeiro.

Mais informações a partir de primeiro de novembro no site:www.jornalistas.org.br

FONTE: Site do sindicato - www.jornalistas.org.br