Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ciclo de palestras "Angola: da guerra à paz" - BA

 (Clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 25 de maio de 2010

FGV promove evento "O futebol vai ao CPDOC" - RJ

O Laboratório de Estudos Brasileiros (LEB) e o Laboratório de Turismo, Esporte e Lazer (LETEL) têm o prazer de convidar para o evento O Futebol vai ao CPDOC, no dia 28 de maio de 2010.
  • 11h: Futebol e Pensamento Social Brasileiro
    Conferência: José Miguel Wisnik (Departamento de Letras/USP)
    Mediador: Bernardo Buarque de Hollanda (Recém-Doutor/CPDOC)
  • 14h: Futebol, Memória e Patrimônio
    Mesa: Clara Azevedo – “A experiência do Museu do Futebol /Pacaembu”
    Ricardo Cravo Albin – “A experiência do Museu da Imagem e do Som /RJ”
    Mediador: Carlos Eduardo Sarmento (CPDOC/FGV)
  • 16h: Futebol e Cinema
    Mesa: Hernani Heffner (Cinemateca do MAM /RJ)
    Victor Andrade de Melo (Departamento de História/UFRJ)
    Mediadora: Mônica Kornis (CPDOC/FGV) 
O Futebol vai ao CPDOC
Data: 28 de maio de 2010 - sexta-feira, a partir de 11h
Local: Auditório 1333, 13º andar, Fundação Getulio Vargas
Praia de Botafogo 190, Rio de Janeiro

A entrada é gratuita e não é preciso fazer inscrição. A FGV não permite o acesso
de pessoas com shorts ou bermudas nem com sandálias tipo havaiana.  

CPDOC/FGV
Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, 14° Andar - Botafogo  •  Rio de Janeiro  •  22253-900
Internet: http://www.fgv.br/cpdoc  

domingo, 23 de maio de 2010

Seminário Acadêmico Internacional Jorge Amado - BA


(Clique nas imagens para ampliá-las)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Ciclo de Conferências "O que será?" - BA

O público poderá conferir debates sobre diferentes perspectivas para o país nos próximos 50 anos.
 
“Juventude”, “Igualdade Racial” e o “Cenário do Audiovisual no século XXI” serão os temas dos próximos encontros do Ciclo de Conferências “Que será? O Brasil no século XXI”, realizado no auditório da Biblioteca Pública do Estado (Barris), nos dias 24, 26 e 28 de maio, às 10h30. Nesta edição, o ciclo contará com a participação da museóloga e gestora cultural, Morgana Eneile, do doutor em Administração, Elias Sampaio, e do cineasta brasileiro, Orlando Sena. Promovido pela Fundação Pedro Calmon/Secult, o ciclo tem como objetivo debater os novos horizontes do Brasil para os próximos 50 anos.
No dia 24/5 (segunda-feira), a gestora e produtora cultural, formada em Museologia pela UNIRIO, Morgana Eneile falará sobre o papel da juventude na construção de novas perspectivas para o Brasil. Militante, Eneile encontrou, em 1997, através do Movimento Estudantil, uma forma de ter uma participação política mais ativa. Já no dia 26/5 (quarta-feira) será a vez de debater a luta pela igualdade racial com o Doutor em Administração, Elias Sampaio. Autor de diversos artigos sobre a discriminação racial e o racismo institucional, entre outros temas, Sampaio é também economista licenciado do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, tem experiência na área de Economia, desenvolvimento regional, políticas públicas e integrou a Secretaria Municipal da Reparação da Prefeitura de Salvador, experiência pioneira no país na criação de políticas institucionais de promoção da igualdade racial.
Para encerrar as conferências do mês de maio, o roteirista e diretor baiano, Orlando Sena, traçará um panorama do audiovisual no século XXI. Sena estreou no cinema como assistente de Roberto Pires em Tocaia no asfalto (1962). Em 1960, lançou o seu primeiro longa-metragem, A construção da morte (1969). Em 2003 assumiu o posto de Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura e em 2007, o de diretor geral da Empresa Brasil de Comunicação, coordenando o desenvolvimento da TV Brasil, o novo canal de televisão pública do país, cargo que deixou em junho de 2008. 
As conferências serão gravadas e registradas na 3ª edição da Revista História da Bahia, publicação da Diretoria de Arquivos da Fundação Pedro Calmon. “As Conferências versarão sobre os cenários prospectivos da História do Brasil para os próximos 50 anos, abrangendo aspectos econômicos, sociais, políticos e culturais, analisados por diferentes teóricos”, destaca o diretor geral da Fundação Pedro Calmon, o prof.º Ubiratan Castro.
 
Serviço:
O que: Ciclo de Conferências “Que será? O Brasil no século XXI”
Onde: Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Barris)
Quando: Nos meses de maio e de junho
Entrada: Gratuita
Mais informações: (71) 3116-6918/6919
 

Programa de Bolsas para Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)

6ª EDIÇÃO
Inscrições de 20/05 a 20/07 de 2010
Acesse: www.informacao.andi.org.br

Um dos períodos de maior desafio para os estudantes de graduação é aquele em que devem construir seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). As monografias finais constituem-se em um importante elemento na formação profissional e intelectual.

Entendendo a relevância dessa etapa, a ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância), por meio do Programa InFormação, e o Instituto Alana, através do Projeto Criança e Consumo, oferecem bolsas a alunos que pretendam elaborar seus TCC focados na relação entre Criança, Consumo e Mídia. Realizado desde 2007, o programa de bolsas seleciona trabalhos relacionados à Comunicação e à agenda social brasileira.

AS BOLSAS
Serão concedidas 07 (sete) bolsas de R$ 350,00/mensais (trezentos e cinquenta reais por mês), durante 6 (seis) meses, para os(as) estudantes universitários(as) que se comprometerem a realizar seus TCC com foco na:
i.    Interface geral entre "Criança, Consumo e Mídia" (3 bolsas);
ii.   Temática especial "A relação entre a publicidade e a expansão do consumo das classes C e D no Brasil" (2 bolsas);
iii.   Temática especial "Desafios para a autorregulamentação da publicidade" (2 bolsas).


QUEM PODE PARTICIPAR
Podem concorrer às bolsas estudantes de graduação de quaisquer Instituições de Ensino Superior brasileiras [
as inscrições são abertas para vários cursos além de Comunicação, como Direito, Pedagogia, Ciências Sociais e Psicologia].

PROJETOS
Para concorrer a uma das bolsas ofertadas, o candidato deve preparar, com o auxílio de um professor orientador, um projeto de TCC de acordo com os parâmetros definidos no Edital (acesse o Edital aqui). Serão escolhidos trabalhos que venham a ser produzidos e defendidos até 31/01/2011.

INSCRIÇÕES
As inscrições para o Programa de Bolsas para TCC ocorrerão de 20/05 a 20/07 de 2010. É necessário realizar uma pré-inscrição online, no sítio do Programa InFormação (www.informacao.andi.org.br). Posteriormente, deve-se enviar à Coordenação de Relações Acadêmicas da ANDI, até o dia 25/07 de 2010 (valendo a data de postagem), o projeto conforme as regras definidas no Edital do concurso.

RESULTADOS
Os contemplados serão conhecidos até o dia 16/08 de 2010, podendo ser antecipado o resultado;

DIVULGAÇÃO
Nesta edição do programa, os(as) bolsistas e orientadores(as) também irão produzir artigos acadêmicos que permitirão divulgação mais ampla dos conhecimentos produzidos. Os textos serão disponibilizados para download e poderão integrar coletâneas como "Infância e consumo: estudos no campo da comunicação" (baixe aqui).

CONHEÇA O EDITAL
Acesse o Edital de Premiação completo na página eletrônica do Programa InFormação, na seção “Bolsas para Trabalhos de Conclusão de Curso”, ou clique aqui.

PARTICIPE!

Cursos a distância em francês

Agência Universitária Francofônica abre inscrições para 75 cursos a distância em universidades de língua francesa e oferece 680 bolsas. Inscrições poderão ser feitas até 10 de junho ou até 10 de setembro

A Agência Universitária Francofônica (AUF), do Canadá, lançou pelo sétimo ano consecutivo um programa de cursos a distância, com possibilidade de bolsas de estudos para candidatos selecionados por suas universidades.

O envio de candidaturas poderá ser feito até 10 de junho para os cursos que se iniciam em outubro de 2010 e até 10 de setembro para os que têm início em janeiro de 2011.

Para a chamada 2010-2011 são oferecidas 680 bolsas referentes a 75 programas de diplomas (licenciatura e master), 42 em universidades europeias e 33 em universidades de países em desenvolvimento.

As bolsas cobrirão parte considerável das taxas universitárias. Terão prioridade as candidaturas femininas e os candidatos aos cursos relacionados a meio ambiente, desenvolvimento sustentável e ensino (pedagogia, ou uso de tecnologias). Nessa chamada, a AUF também priorizará candidaturas oriundas do Haiti, visando a contribuir com a reconstrução do país caribenho.

Os cursos são realizados inteiramente a distância, por meio de tecnologias digitais. As provas são aplicadas do modo clássico, em sala com inspetor.

A AUF coloca à disposição dos candidatos selecionados seus campi digitais francófonos. Os estudantes poderão encontrar ali infraestrutras técnicas e de rede que permitem seguir os cursos, receber auxílios e orientação.

Mais informações: http://foad.refer.org
(Agência Fapesp, 20/5)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Seminário "Direitos Humanos na perspectiva do antirracismo" - BA

 (Clique na imagem para ampliá-la)

Oficinas terapêuticas do Projeto Incluir - BA

A Associação Baiana de Pessoas com Deficiência - Projeto Incluir em parceira com a M Dias Branco e Banco Itaú, através do Fundo Municipal de Direito da Criança e do Adolescente – FMDCA abre inscrições para a Oficina de Musicoterapia:

·    PROJETO INCLUIR MUSICAL – O objetivo desta atividade é a inclusão de 80 (oitenta) crianças e adolescentes com deficiência em Oficina Terapêutica – MUSICOTERAPIA, de maneira que eles possam se utilizar dos elementos sonoros e da música para a sua reintegração física, mental, psicomotora, emocional e psicossocial.

                                   
Inscrições Gratuitas!
Público Alvo: Crianças e Adolescentes com deficiência com idade de 04 a 17 anos.
Para inscrições, é necessária a apresentação de uma cópia do atestado ou relatório médico constando o CID da deficiência (atualizado), RG, CPF e comprovante de residência.
Informações: Serviço Social do Projeto Incluir – Tel. (71) 32036186 / 32471429 / 88851427
Rua Dr. Galdino Magalhães Ribeiro n. 33 - Federação

Leituras dramáticas no MASP - SP

 (Clique na imagem para ampliá-la)

quarta-feira, 12 de maio de 2010

POSAFRO/UFBA promove "Seminário sobre o Museu Digital da Memória Afro-Brasileira" - BA

Convidamos todos os interessados a participar do Primeiro Seminário do projeto de Museu Digital da Memória Afro-Brasileira que se realiza no CEAO nos dias de 10 e 11 de Junho com o apoio do Programa Pró-Cultura da Capes, que une o PPG em Estudos Étnicos e Africanos da UFBA(programa coordenador do projeto), o PPG em Antropologia da UFPE e o PPG em Ciências Sociais da UFMA. Participam deste seminário, entre outros, Sérgio Ferretti e Carlos Benedito (UFMA), António Motta (UFPE), Myrian Santos (UERJ) e pesquisadores de outras instituições de Pernambuco, Rio de Janeiro e Bahia. Neste seminário visamos debater os desafios e as possibilidades proporcionados pelo processo de construção do Museu Digital da Memória Afro-Brasileira, um projeto de abrangência nacional que já dispõe de bases em S.Luis, Recife, Salvador e Rio de Janeiro e recebeu apoio de diferentes entidades (Finep, Prins Claus Foundation, Capes, Faperj, Fapesb e CNPq) e que conta com a colaboração de importantes arquivos no exteriro (Smithsonian, Melville Herskovits Library, UNESCO). Nosso Museu Digital está agora filiado á Rede da Memória Virtual da Fundação Biblioteca Nacional, pretende se cadastrar na lista de museus digitasi mantida pelo Insttuto Brasileiro do Museu (IBRAM) e escolheu a Biblioteca Nacional para ser nosso depositário digital (é lá que será quardada cópia de todos os documentos em formado de alta definição).
Pela manhã o encontro é reservado aos pesquisadores júnior e sénior que já integram as equipes do projeto. Duas sessões do seminário estão abertas ao público, nas tardes de quinta e sexta feiras dia 10 e 11 de Junho.
 
Programação:

Qunta feira dia 10:
9-12.30 h: sessão de trabalho sobre o sistema de arquivação
 
14.30-18h : Sessão publica: Como funciona nosso Museu Digital? Apresentação do trabalho das equipes no Maranhão, Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro
 
Sexta feira dia 11 de junho:
9-12.30 h: segunda sessão de trabalho dedicada ao termos de cessão e responsabilidade digital.
 
14.30-18h : Sessão Pública: Politica e prática de um museu digital da memória afro-brasileira.
 
18.hs Coquetel de lançamento do Museu Digital da Memória Afro-Brasileira.
 
Os interessados em participar podem se inscrever por Email no fabrica@ufba.br ou pelo telefone 71-33226813.
 
Aqui segue uma breve descrição de nosso projeto, cuja homepage, ainda em consntrução, é www.arquivoafro.ufba.br. O propósito do primeiro Museu Digital da
Memória Afro-Brasileira é disponibilizar e intercambiar cópias de documentos por
internet, reunindo num só acervo documental digital os fundos de arquivo relativos aos Estudos Afro-Brasileiros que hoje se acham dispersos em várias instituições e coleções privadas, tanto nacionais como internacionais.
Este projeto se inicia como uma iniciativa de pesquisa e extensão do Programa Fábrica de Idéias, hoje lotado no Centro de Estudos Afro-Orientais/CEAO da UFBA, em parceria com outras universidades nacionais (sobretudo UFPE, UFMA, UERJ e UEFS) e estrangeiras, bem como com arquivos e fundos documentais tanto nacionais quanto internacionais. Para tal, conta ainda com a participação de pesquisadores de outras unidades e instituições, a exemplo da Faculdade de Educação da UFBA, da Universidade Federal do Recôncavo Baiano /UFRB, do Arquivo Histórico de Moçambique (AHM) e o apoio da Associação Brasileira de Antropologia/ABA.
Propor a construção de museu totalmente virtual para resgate da memória afrobrasileira é também uma estratégia para fomentar a relação entre a Universidade,
museus físicos, os centros de pesquisa e a sociedade. Em um sentido mais geral,
nosso objetivo é também a criação de melhores condições para a institucionalização e o fortalecimento em nível de pesquisa dos Estudos Étnico-Raciais.
 
Nossos propositos são:
 1.      Digitalizar documentação, acervos particulares, inventariar memórias vivas das
culturas afro-descendentes;
2. Estimular a produção de tecnologias sociais; e ferramentas interativo-colaborativas
que possibilitam ampliar a construção de novas bases de dados e fontes para
pesquisadores interessados na temática dos estudos étnicos e africanos e áreas afins;
3 Desenvolver em parceria com diversos arquivos e pesquisadores um
ambiente/plataforma, (posteriormente um software para fins educativos) para a
preservação de arquivos no Brasil e na África (sobretudo, em Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Angola e Senegal).
 
Nosso Lema
Generosidade digital, isto é, a idéia de um museu sem dono;
Repatriação digital, ou seja, incentivo a que os arquivos retornem a seus locais de origem;
Doação digital e preservação da Memória das populações subalternizadas.
 
Aos interessados em participar da construção do nosso acervo através de sugestões e/ou doações de documentos de qualquer tipo, é possível fazê-las mediante
contato via e-mail (arquivoafro@ufba.br) ou telefone (71) 3283-5509.
 
Coleções on line
Alguns catálogos e acervos já se encontram digitalizados. Demos preferência neste
momento incial do projeto em reunir os fundos de arquivo correspondentes ao
período 1930-1960 com trabalhos produzidos por antropólogos e etnólogos. Será possível ver também documentos do Arquivo Histórico de Moçambique, um dos nossos parceiros no desenvolvimento de novas técnicas e abordagens, bem como registros de áudio.
 
Acervo:
Já estão on line algumas coleções, entre outras:
Ruth Landes
Franklin E. Frazier
Melville Herskovits
Donald Pierson
Arquivo Histórico de Moçambique (AHM)
Luiz Cleber Moraes Freire
UNESCO – Projeto UNESCO no Brazil e Declaração sobre a Raça
Áudio (gravações de M. Herskovits e L. Turner)
 
Já se encontram digitalizadas e, em breve,estarão on line outras coleções, a exemplo
de:
Fundos de Arquivo de outros membros doProjeto UNESCO;
Fundos de arquivo de outros cientistas sociais que atuaram na Bahia (1930-60).

Livio Sansone
Programa de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (POSAFRO)
Centro de Estudos Afro-Orientais
Universidade Federal da Bahia
Largo Dois de Julho, Centro
40025-010 Salvador - Bahia - Brasil
tel.55-71- 33226813 cel. 55-71-87970122
sansone@ufba.br   e  liviosansone@yahoo.com
www.arquivoafro.ufba.br, www.fabricadeideias.ufba.br

terça-feira, 11 de maio de 2010

Universidades federais abrem inscrições para formar 6.700 pessoas em gestão de políticas públicas em gênero e raça

Curso gratuito será ministrado em 18 universidades federais das cinco regiões do País e atenderá pessoas de nível médio e superior. Inscrições já estão abertas na universidade do Pará



Brasília (Brasil) - Formar 6.700 gestores e gestoras para a condução das políticas públicas de gênero e raça. Esse é um dos objetivos do curso gratuito de formação em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça que será desenvolvido por 18 universidades federais das cinco regiões do País (lista completa abaixo), para pessoas de nível médio e superior. A iniciativa é resultado da parceria entre Ministério da Educação, Secretaria de Políticas para as Mulheres, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher - UNIFEM Brasil e Cone Sul, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA e Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – CLAM/UERJ.

O público-alvo é formado por servidoras e servidores dos três níveis da administração pública, integrantes dos Conselhos de Direitos da Mulher, dos Fóruns Intergovernamentais de Promoção da Igualdade Racial, dos Conselhos de Educação, gestores e gestoras das áreas de educação, saúde, trabalho, segurança e planejamento e dirigentes de organismos não governamentais ligados à temática de gênero e da igualdade etnicorracial.

O curso utiliza a plataforma da Universidade Aberta do Brasil, composto por um sistema integrado de universidades públicas através da metodologia da educação a distância com uso de ferramentas de aprendizagem e conteúdo ministrados pela internet. Estão programados de dois a três encontros presenciais.

A formação em gestão de políticas de gênero e raça é uma oportunidade para instrumentalizar gestores, interessados a ingressar na carreira de administração pública ou lideranças de ONGs para intervenção no processo de concepção, elaboração, implementação, monitoramento e avaliação dos programas e ações de forma a assegurar a transversalidade e a intersetorialidade de gênero e raça nas políticas públicas.

Formas de participação e conteúdo
São duas as modalidades de participação: Aperfeiçoamento, com carga horária total de 300 horas, para profissionais de nível médio; e de Especialização, com carga total de 380 horas, para profissionais de nível superior. Para a modalidade Especialização, ao final do curso, deverá ser apresentado um trabalho de conclusão de curso (TCC).

Os conteúdos estão divididos em seis módulos: Políticas Públicas e Promoção da Igualdade, Políticas Públicas e Gênero, Políticas Públicas e Raça, Estado e Sociedade e Gestão Pública. A coordenação e a definição de conteúdos são compartilhadas por pesquisadores e pesquisadoras de gênero e raça, entre os quais estão ativistas de mulheres, feministas e movimentos negro e de mulheres negras. Clique aqui para ver o programa completo do curso

Inscrições abertas no Pará
As universidades federais de Minas Gerais e do Pará são as duas primeiras instituições a abrirem as inscrições. Na UFMG, foram disponibilizadas 500 vagas e o período de inscrições já se encerrou. A Universidade Federal do Pará recebe, até o dia 31 de maio, inscrições para as 300 vagas disponibilizadas para o curso. Conforme a coordenadora do curso na UFPA, Mônica Conrado, já foram preenchidas 200 vagas. Informações sobre dados e formulários de inscrição devem ser solicitados para a professora Mônica Conrado pelo e-mail mpconrado@uol.com.br

Segundo as instituições organizadoras do curso, a expectativa é que durante o mês de junho as demais 16 universidades anunciem a abertura das inscrições. As universidades ofertam de 120 a 700 vagas, a depender do tamanho da turma definida pela coordenação do curso.

Confira:
 

domingo, 9 de maio de 2010

sexta-feira, 7 de maio de 2010

II Seminário do Dia Mundial de Luta contra a Homofobia - BA

 (Clique na imagem para ampliá-la)

Seminário "A Bahia: desenvolvimento e igualdade" - BA

 (Clique na imagem para ampliá-la)

Curso de História Crítica do Brasil - BA


O Projeto Escola Permanente de Educadores Sociais abre vagas para o Curso de História Crítica do Brasil
Objetivo:
Conhecer a História Brasil e da América Latina de forma crítica correlacionando-a com os eventos específicos da História Geral.
Local das AulasColégio Estadual Severino Vieira
Duração do curso: 03 meses
10,17,24 e 31 de Maio; 07 e 14 de Junho; 05,12,19 e 29 de Julho 
Horários: Segundas-feiras  das 18 às 21: 00
Carga horária : 30 horas

Inscrições Abertas
Contato: Lúcia Carvalho
Tel.: (71) 8115-7432 / 3011-8669 (à tarde)
E-mail.:  lucicar27@hotmail.com


Site do Projeto: http://www.educadoressociaissalvador.org.br

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Bembé do Mercado, em Santo Amaro - BA


(Clique na imagem para ampliá-la)
(Clique na imagem para ampliá-la)

Inscrições abertas para o programa da Atlas Service Corps

Atlas Corps convida jovens líderes de várias partes do mundo, atuantes no setor social, para fazer parte do nosso competitivo programa de bolsas de estudo de alto nível. As inscrições para o período de 2010-2011 já estão abertas e estamos buscando líderes da América Latina, Índia e Sudeste Asiático. O programa cobre um auxílio para despesas mensais básicas, seguro médico, passagens de ida e volta e sessões de treinamento, além de oferecer um prêmio pela conclusão satisfatória do programa. Os requisitos básicos para participar do processo de seleção são os seguintes: Ter 3 ou mais anos de experiência no setor social de seu país de origem, ter diploma universitário, falar inglês fluentemente e comprometer- se a regressar à seu país de origem para trabalhar no setor social por pelo menos um ano.
Os participantes do programa trabalharão em conceituadas organizações, tais como: Ashoka, Asian American LEAD, CentroNía, Grameen Foundation, e Population Action International (EUA) e Oxfam GB ou Global Humanitaria (na Colombia). Além de trabalhar em tempo integral em suas respectivas organizações, os candidatos terão direito ainda a participar em um programa de capacitação em Gerência e Cooperação para o Desenvolvimento e de fazer parte de um seleto grupo mundial de líderes sociais, com os quais poderão trocar informações, conhecimento e experiências.
A data de encerramento das inscrições é dia 15 de Maio de 2010. Para maiores informações a respeito do programa e dos requisitos para fazer parte desta grande oportunidade visite o site: http://www.atlascorps.org/apply.html ou  assista ao vídeo sobre o processo de seleção na página do YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=Mx63RKbqoKY
.

Curso de Especialização "Prevenção ao HIV/AIDS no Quadro da Vulnerabilidade e dos Direitos Humanos" - SP

A Universidade de São Paulo e o Núcleo de Estudos da USP em parceria com a Secretaria de Estado de São Paulo estarão promovendo o Curso de Especialização: “Prevenção ao HIV/AIDS no Quadro da Vulnerabilidade e dos Direitos Humanos”.

O curso tem por objetivo a formação de técnicos, gestores municipais e membros da sociedade civil para analisar a situação das DST/HIV/AIDS no contexto local, planejar, executar e avaliar práticas e tecnologias de prevenção no quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos.

A abordagem do curso será baseada numa concepção dialógica e incluirá aprofundamento nas teorias construcionistas de sexualidade e de redução de danos, nas noções de cuidado e atenção psicossocial, nas teorias de estigma e discriminação, formação para análise de banco de dados e utilização de recursos de financiamento e gestão disponíveis para o Sistema Único de Saúde.

A implementação do curso, o material didático e os recursos pedagógicos serão avaliados para posterior utilização em larga escala pelos programas estaduais e nacional de DST/Aids.

Para ser aprovado no Curso de Especialização, o aluno deverá obter nota mínima de 7, numa escala de 0 a 10; freqÃ?ência de 85% em cada uma das aulas e das atividades. Apresentação de Monografia defendida individualmente e avaliada por banca examinadora sendo a nota mínima para aprovação igual a 7 numa escala de 0 a 10. A Monografia faz parte do curso, sendo a sua apresentação obrigatória.

O curso será ministrado em São Paulo na Faculdade de Saúde Pública e Faculdade de Medicina Preventiva da USP, localizadas na Av. Doutor Arnaldo – próximo a Estação Clinicas do MetrÃ?.


O Curso terá duração de 18 meses, distribuído em 530 horas, a saber:

Total Ministrado: 378 horas
Aulas Teóricas em sala de aula: 286 horas
Aulas práticas ou campo: 42 horas
Seminários: 50 horas
Monografia: 50 horas
Outros: 112 horas
Total não Ministrado: 152 horas


Disponibilização de Vagas:

Serão disponibilizadas 60 (sessenta) vagas distribuídas de forma a contemplar os Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE), Programas Municipais e Estadual de DST/Aids de São Paulo, Departamento Nacional de DST/Aids e Hepatites Virais e  Sociedade Civil.


Da distribuição das vagas:
- Para os Interlocutores de DST/Aids dos GVEs e Coordenadores dos Programas Municipais de DST/Aids do Estado de  São Paulo serão disponibilizadas 49 (quarenta e quatro) vagas.

- Para Sociedade Civil serão disponibilizadas 5 (cinco) vagas, sendo:
2 (duas) vagas indicadas pelo Fórum de ONG/AIDS;
1 (uma) vaga indicada pelo do Fórum Paulista LBGT;
1 (uma) vaga indicada pela RNP+;
1 (uma) vaga indicada pela Rede de Mulheres Cidadãs Positivas.
- Para os profissionais do Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids do Estado de São Paulo serão disponibilizadas 6 (seis) vagas.


Critérios de Seleção para Interlocutores de GVE e Coordenadores Prog. Municipais:
1 - Ter curso superior/universitário completo;
2 - Estar exercendo a função de Interlocutor/Coordenador de DST/AIDS há mais de 1 ano*; 
3 - Não ter feito nenhum curso de especialização nos últimos 2 anos;
4 - Ter a adesão da GVE e do Município à proposta liberando o profissional e arcando com os custos de transporte, hospedagem e alimentação durante todo o Curso de Especialização.

*Terão preferência os profissionais que concluíram o Curso de Planejamento e Gestão promovido pelo CRT/Gerência de Planejamento em 2009 e que permanecem na função de Interlocutor/Coordenador Municipal de DST/Aids.


Critério para Seleção da Sociedade Civil:
1 - Ter curso superior/universitário completo;
2 - Ter a adesão da respectiva Instituição à proposta liberando a pessoa indicada e arcando com os custos de transporte, hospedagem e alimentação durante todo o Curso de Especialização;
3 - Ser indicado pelos respectivos Fóruns e Redes.

Para a inscrição dos interessados:

1 - Preencher e enviar o formulário que estará disponível no site do CRT;
2 - Prazo para o envio de inscrições on-line: de 10 a 21 de Maio a 2010;
3 - Não serão aceitas inscrições fora de prazo e sem o preenchimento completo do formulário.
 
Compromisso das GVE/Municípios e Instituições da Sociedade Civil:

É imprescindível o compromisso da GVE, do Município e da Instituição da Sociedade Civil em garantir a participação do aluno. O curso contará com aulas presenciais que serão ministradas a cada 15 dias em São Paulo, para isso cabe ao município/GVE /instituição fornecer hospedagem , alimentação e transporte para o aluno durante os 18 meses do curso.

A instituição de origem do aluno deverá disponibilizar no local de trabalho do aluno, um computador com banda larga e impressora que será utilizado nas atividades complementares e impressão de materiais didáticos e teóricos do curso.

A matricula dos profissionais selecionados: Interlocutores de GVE e dos Programas Municipais de DST/Aids só serão aceitas mediante Carta de Compromisso assinada pelo responsável legal pela liberação do profissional e custeio da proposta.

(Segundo modelo padronizado) 

Os membros da Sociedade Civil selecionados, também deverão apresentar Carta de Compromisso  assinada pela Instituição responsável pela liberação e custeio da proposta.

(Segundo modelo padronizado) 

Para efetuar a matricula dos alunos selecionados os documentos necessários são:
1 – Cópia dos documentos: RG, CPF, diploma de graduação cópia frente e verso e registro no conselho de classe se houver.
2 - Carta de Compromisso do Gestor Regional, Municipal e da instituição da Sociedade Civil, de acordo com respectiva instituição.
3 - Apresentação de Currículo Simplificado.

Os modelos padronizados da Carta de Compromisso, de Currículo e formulário de inscrição estarão disponíveis no site do CRT à partir do dia 10 de Maio 2010.

Calendário:
Período de inscrição dos interessados: de 10 a 21 de Maio a 2010.
Lista dos alunos selecionados: 25 de Maio de 2010.
Período de matrícula para os selecionados: 28 de Junho a 9 de Julho 2010.
O início do curso está previsto para o mês de agosto de 2010 e término em dezembro de 2011.

terça-feira, 4 de maio de 2010

AAI/UFBA seleciona estudantes para bolsa do The Washington Center - BA

A Assessoria para Assuntos Internacionais da UFBA (AAI) seleciona dois alunos da Universidade (graduação ou pós-graduação) para receberem bolsa da Ford Motor Company em processo mediado pelo The Washington Center for Internships and Academic Seminars. Esta instituição americana sem finalidades lucrativas, com a qual a UFBA possui acordo de cooperação, oferece treinamentos e estágios a estudantes de universidades de diversos países, os quais podem ser beneficiários de bolsas de estudos nos EUA. Os estudantes devem possuir certificado de proficiência na língua inglesa acreditado internacionalmente (TOEFL, IELT, Cambridge ou equivalente), coeficiente de rendimento igual ou superior a 8,0 e estarem interessados em atuar profissionalmente em áreas relacionadas ao desenvolvimento social, com ênfase em energia, meio ambiente, inclusão social e saúde. O período de permanência nos EUA será entre 1 de setembro e 17 de dezembro do corrente ano. A seleção será feita por meio de prova escrita e entrevista, ambos de caráter eliminatório. Os interessados devem comparecer à AAI (subsolo do Palácio da Reitoria) munidos do histórico escolar oficial da UFBA (original) e do certificado de proficiência do idioma (original e cópia), até o dia 21 de maio, para inscrição no referido processo seletivo. Mais informações podem ser obtidas com a Sra. Cláudia Barreto (3283-7030/7025).

domingo, 2 de maio de 2010

sábado, 1 de maio de 2010

Museu Carlos Costa Pinto promove "Encontros no Museu" - BA

ENCONTROS NO MUSEU
OS MESTRES E SUAS DISSERTAÇÕES

A partir do mês de julho até dezembro de 2010, o Museu Carlos Costa Pinto marcará um encontro por mês, sempre às sextas-feiras, com mestres de nossas universidades, que apresentarão suas temáticas e a construção de seus projetos de dissertação. Cada encontro terá um tema singular e instigante. Será uma

excelente oportunidade de estabelecer um diálogo entre a Academia e o público.

PROGRAMAÇÃO

30/07 - Trabalhar, Defender e Viver em Salvador o século XVI
Profa. Ms. Patrícia Verônica Pereira dos Santos

27/08 - Equilíbrio distante: a mulher, a medicina e o asilo. Bahia: 1874-1912
Profa. Ms. Vera Nathália Silva de Tarso

17/09 - Repercurssões da Arte-Educação na Formação de Pedagogos
Profa. Ms. Dionne Guimarães Barreto

22/10 - De barão a coronel: trajetória política de um líder conservador na Bahia. 1838-1903
Prof. Ms. Alvaro Pinto Dantas de Carvalho Junior

19/11 - Entre a Cruz e o trabalho - a exploração da mão-de-obra indígena no Sul da Bahia (1845-1875)
Profa. Ms. Telma Mirian Moreira de Souza

17/12 - A Masculinidade na Escola: Colégio Antonio Vieira (1911-1949)
Prof. Ms. Jorge Bispo Jr.

Local: Auditório do Museu Carlos Costa Pinto
Horário: 17 às 18:30 horas.
Público: Livre

ENTRADA FRANCA

Será fornecido Certificado.

Tel.: 71 3336-6081 (ramal 5)
Av. Sete de Setembro, 2490 - Corredor da Vitória

As programações culturais do Museu Carlos Costa Pinto contam
com o apoio da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia.