Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

SENAR promove curso a distância "Pobreza rural"



A quem se destina?

Pessoas do meio rural, dirigentes, sindicatos rurais e estudantes de Direito, Serviço Social, Sociologia, Agronomia, Engenharia Agrária, Veterinária, Zootecnia e outras áreas afins.

O que você vai aprender?

Neste curso, que trata sobre Pobreza Rural, você terá a oportunidade de entender o que o Sistema CNA/SENAR está fazendo para contribuir com a diminuição da pobreza rural no Brasil. Uma das ações que o Sistema CNA/SENAR está colocando em prática é este curso, visto que para diminuirmos a situação de pobreza, temos de investir em trabalho decente, acesso à educação com qualidade, qualificação, formação profissional, cultura, habitação e saúde.

Quem você encontra lá?

Além dos demais participantesvocê contará diariamente com o apoio dos seguintes profissionais:
Tutor
É o professor ou professora do seu curso. O tutor fará a orientação, apoio e atendimento diário sobre os assuntos abordados no curso. Esse profissional estará diariamente em contato com você, seja encaminhando e-mails, respondendo suas dúvidas relacionadas a conteúdo ou convidando para interagir pelas ferramentas, como o fórum e o chat.
Monitoria
É seu assistente para qualquer outra dúvida que não seja de conteúdo. A monitoria estará diariamente em contato com você, seja encaminhando e-mails, respondendo suas dúvidas relacionadas ao uso do Ambiente de Aprendizagem ou sobre este modelo de estudo.

Onde você vai estudar:

O acesso ao curso será pela Internet em um Ambiente de Aprendizagem de fácil navegação, comunicação e interação entre todos os participantes do curso.

Quanto tempo dura o curso:

O curso tem duração de 15 dias. Você terá acesso ao ambiente on-line 24 horas por dia durante este período para que possa estudar os conteúdos e realizar as atividades. Porém, você pode terminar antes, caso tenha mais disponibilidade de tempo de estudo por semana. Por exemplo: se estudar em média 1 hora por dia, levará 15 dias para concluir, mas se tiver mais tempo terminará antes e poderá realizar a matrícula em outro curso.

Qual o objetivo principal do curso:

Discutir as Desproteções Sociais no campo, debater sobre investimentos nas políticas públicas de educação, saúde e infraestrutura.

Agora conheça os conteúdos:

Para facilitar o aprendizado e garantir um estudo agradável e dinâmicoos conteúdos estãoorganizados em 04 módulos com atividadesilustrações e dinâmicas em uma linguagem clara e defácil entendimento.
Módulo 01: Desproteções sociais no camporetrospectiva
Módulo 02: Desproteções sociais no campocontextualização da rede de proteção social.
Módulo 03: Observatório das desproteções sociais no campo.
Módulo 04: Pobreza no campodesafio esquecido?

Matricule-se já

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

SENAR promove curso a distância "Direito de propriedade"


A quem se destina?

Pessoas do meio rural, dirigentes, sindicatos rurais e estudantes de Direito, Serviço Social, Sociologia, Agronomia, Engenharia Agrária, Veterinária, Zootecnia e outras áreas afins.

O que você vai aprender?

Neste curso você conhecerá ou relembrará alguns aspectos do direito de propriedade, entendido como um fundamento essencial das sociedades livres e democráticas. E que a origem do direito de propriedade ressalta que o trabalho realizado e aquisições obtidas a partir do resultado deste trabalho são de titularidade de seu proprietário e de nenhum outro homem. Já no tema aspectos conceituais do direito de propriedade, que o conceito de direito de propriedade previsto na Constituição Federal é entendido de forma mais ampla que o direito real previsto na legislação civil. Além disso, em propriedade e direitos fundamentais e constituição verifica-se que o direito de propriedade é um dos direitos fundamentais assegurados na Constituição. Por fim, em propriedade: lei e indenização será exposta a ideia de que a legislação disciplina o direito de propriedade, bem como algumas hipóteses de desapropriação mediante prévia e justa indenização em dinheiro.

Quem você encontra lá?

Além dos demais participantes, você contará diariamente com o apoio dos seguintes profissionais:
Tutor
É o professor ou professora do seu curso. O tutor fará a orientação, apoio e atendimento diário sobre os assuntos abordados no curso. Esse profissional estará diariamente em contato com você, seja encaminhando e-mails, respondendo suas dúvidas relacionadas a conteúdo ou convidando para interagir pelas ferramentas, como o fórum e o chat.
Monitoria
É seu assistente para qualquer outra dúvida que não seja de conteúdo. A monitoria estará diariamente em contato com você, seja encaminhando e-mails, respondendo suas dúvidas relacionadas ao uso do Ambiente de Aprendizagem ou sobre este modelo de estudo.

Onde você vai estudar:

O acesso ao curso será pela Internet em um Ambiente de Aprendizagem de fácil navegação, comunicação e interação entre todos os participantes do curso.

Quanto tempo dura o curso:

O curso tem duração de 15 dias. Você terá acesso ao ambiente on-line 24 horas por dia durante este período para que possa estudar os conteúdos e realizar as atividades. Porém, você pode terminar antes, caso tenha mais disponibilidade de tempo de estudo por semana. Por exemplo: se estudar em média 1 hora por dia, levará 15 dias para concluir, mas se tiver mais tempo terminará antes e poderá realizar a matrícula em outro curso.

Qual o objetivo principal do curso:

Apresentar as leis que regulamentam o direito de propriedade que trata sobre a reforma agrária e assentamentos rurais.

Agora conheça os conteúdos:

Para facilitar o aprendizado e garantir um estudo agradável e dinâmico, os conteúdos estão organizados em 03 módulos com atividades, ilustrações e dinâmicas em uma linguagem clara e de fácil entendimento.
Módulo 01: Aspectos conceituais e origem do direito à propriedade
Módulo 02: Propriedade e direitos fundamentais e constitucionais
Módulo 03: Propriedade: lei e indenizações

Seja um/a Afro-parceiro/a: divulgue seu Blog


Olá amigo/a!

Seja muito bem vindo a este espaço dedicado exclusivamente a você que tem um blog dedicado à divulgação da história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas!

Se você quer somar forças para aumentar o número de leitores/as e compartilhar conhecimentos sobre história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas, está no lugar certo.

Para que a nossa parceria seja bem sucedida, criamos algumas normas para que todas/os possam usufruir das mesmas oportunidades.

Primeiro, vamos dirimir suas principais dúvidas:

Qual o principal objetivo do blog Blogs Afro-diaspóricose Africanos?
Reunir e divulgar os blogs ligados diretamente à divulgação da história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas.

A quem se destina o blog Blogs Afro-diaspóricose Africanos?
A todos/as que queiram ampliar e compartilhar seus saberes sobre história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas.

Qual o objetivo de se fazer uma parceria?
Formar público para os blogs que tenham conteúdos relacionados à história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas.

Por que meu blog precisa de parceria?
Para oferecer um painel diversificado de alternativas de leitura/pesquisa às pessoas que se interessam pelos temas.

Quais são as principais vantagens de ser um/a Afro-parceiro/a?
1°) Trocar experiências com outros afro-parceiros/as;
2°) Dar maior visibilidade ao seu blog, com:
- divulgação do banner do seu blog
- um link direcionando para o seu blog
- um local de destaque para os blogs mais visitados
- inserção do selo afro-parceiro no blog

O que é preciso fazer para se tornar um Afro-parceiro/a?
1°) Ter um blog com tema relacionado à história e cultura afro-brasileiras, afro-diaspóricas e africanas;
2°) Tornar-se seguidor do Blogs Afro-diaspóricos eAfricanos;
3º) Deixar um comentário no Blog sobre o desejo de ser um Afro-parceiro/a seguindo as regras abaixo:
- cadastrar seu blog apenas uma vez;
- informar apenas o necessário: intenção de participar, grupo ao qual seu blog se encaixa e endereço do seu blog.


Escolha apenas um grupo
1.  História
2.  Literatura
3.  Línguas
4.  Arte
5.  Música
6.  Ciências exatas
7.   Religiosidade
8.   Filosofia
9.   Política
10. Educação
11. Turismo
12. Meio ambiente
13.Pensamentos e reflexões
14. Comportamento e Geração
15. Gênero
16. Notícias
17. Saúde


4°) Inserir o banner do Blogs Afro-diaspóricos e Africanos em qualquer lugar de sua preferência na página principal do seu blog;

Copie e cole o código do banner no seu blog:
<div align="center"><a href="http://blogsafrodiasporicoseafricanos.blogspot.com.br/"><img src="http://img507.imageshack.us/img507/5528/bannerafrodiaspricos.png" border="0" alt="Blogs Afro-diaspóricos e Africanos" width="250" height="300" border="0" /></a></div><br/>

 
Que blogs não serão aceitos na nossa rede?

Blogs que estimulem a pornografia, a violência ou o racismo e os que tenham como principal objetivo: programa de afiliados ou downloads de textos, filmes e músicas que não sejam de domínio público ou não tenham permissão dos autores;
Qualquer dúvida nos envie um e-mail através do e-mail blogsafrodiasporicoseafricanos@gmail.com

A ordem de divulgação dos blogs será a de cadastro (inscrição).

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Projeto Semente de Ciência promove cursos profissionalizantes gratuitos - BA

O Projeto Semente de Ciência, prorrogou as inscrições para vários cursos gratuitos para a seguinte data: 21/12/2012

CURSOS:

Suporte em Informática – Helpdesk: Capacita para manusear equipamentos e instrumentos necessários para atividades de suporte, realizar montagem e manutenção preventiva e corretiva de computadores e notebook, redes de computadores.

Operador de Computador com Competência em Desenvolvimento de Software: Auxilia na criação e gerenciamento de sistema para Internet/ Intranet/ Extranet, através do uso de linguagens de programação livre para WEB.

Edição de Vídeo Digital: Auxilia na produção de conteúdo audiovisual, com conhecimento e domínio sobre as etapas de produção de audiovisual digital.

Critérios:

Idade entre 17 a 24 anos;
Cursando Ensino Médio em Escola Pública;
CADUNICO - Cadastro Único para Programas Sociais.

Benefícios:
Fardamento;
Material didático;
Lanche;
Bolsa auxílio.

Para realizar sua inscrição, apresentar documento de identificação como: RG, Carteira de trabalho ou Habilitação e CPF.
Endereço: Rua do Queimadinho – Lapinha
Nas instalações da OAF - Organização de Auxilio Fraterno.

Para mais informações ligue: (71) 3035-2492
Priscila Crisostomo: (71) 9604-9636
Carolina Barreto: (71) 9992-2454

Aberto de segunda a sexta:
das 07:00 às 17:00 horas.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Palestra: “Atualidade da Arqueologia na Bahia”, com o Prof. Carlos Etchevarne (UFBA) - BA


Dia 14 de dezembro, 18h, na Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Sala Katia Mattoso, 3º andar)
Palestra:  “Atualidade da Arqueologia na Bahia”
Convidado: Prof. Dr. Carlos Alberto Etchevarne* (Depto. de Antropologia, FFCH-UFBA)
 
A especificidade da Arqueologia, no conjunto das Ciências Sociais, incide, fundamentalmente, sobre a natureza dos documentos com que o profissional dessa área trabalha, isto é, os vestígios materiais da produção cultural de um grupo humano. Com esta premissa fica implícito que tanto um instrumento em pedra lascada de uma sociedade de caçadores coletores como um artefato saído da cadeia produtiva de uma indústria têm, para o arqueólogo, o mesmo valor documental, na medida em que permitem interpretar aspectos históricos, econômicos ou tecnológicos das sociedades que os produziram.

A Bahia apresenta-se como um vasto território com enorme potencial arqueológico, referente aos três períodos em que convencionalmente se divide a história da ocupação humana em todo o Brasil, ou seja, períodos pré-colonial, colonial e pós-colonial.  Existem no Estado áreas das quais, de maneira sistemática ou de forma eventual, foram feitos registros de sítios arqueológicos. Em outras regiões, ainda que nunca tenham sido visitadas por especialistas, se pressupõe uma grande potencialidade por quanto apresentam condições ambientais já reconhecidas como favoráveis à instalação humana, especialmente no que se refere aos grupos de caçadores coletores ou horticultores pré-coloniais. Assim sendo, pode-se pensar no Estado da Bahia como um verdadeiro celeiro de sítios arqueológicos à espera de pesquisa, preservação e adequada utilização.

A palestra que será apresentada no Café Científico tem por objetivo mostrar um panorama arqueológico geral sobre os resultados alcançados até o presente e mostrar as diretrizes traçadas para efetuar programas de pesquisa, preservação e gestão, em diferentes partes do Estado da Bahia.

*Carlos Alberto Etchevarne Bacharelado em Antropologia c/ concentração Arqueologia pela Universidade Nacional de Rosário, mestrado em Arqueologia pela Universidade de São Paulo, mestrado e doutorado em Quaternaire, Geologie et Pré-Histoire pelo Museum National D' Histoire Naturelle, Paris. Professor Associado III da Universidade Federal da Bahia. Pesquisador colaborador do Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e Porto. Professor da Pós-Graduação em Arqueologia da UFPE. Pesquisador em Arqueologia baiana do período colonial e do pré-colonial com ênfase na arte rupestre.
 
Os eventos são inteiramente gratuitos e não necessitam de inscrição.

Para mais informações, ligue  71 3277-8622.
Mais informações sobre o café científico de Salvador podem ser encontradas em http://cafecientificossa.blogspot.com
Informações gerais sobre a iniciativa dos Cafés Científicos podem ser conseguidas no seguinte sítio: http://www.cafescientifique.org

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Palestra online "Novas Tecnologias Interativas em Educação a Distância em Saúde"


A Diretoria de Educação e Capacitação Profissional convida a todos a participarem da última palestra do ano do III Ciclo de Seminários On-Line de TI em Saúde, na segunda-feira, dia 3 de dezembro, as 20h de Brasilia (horário de verão), por webvideoconferência:


Tema: Novas Tecnologias Interativas em Educação a Distância em Saúde 
Palestrante: Profa. Dra. Maria Elisabete Salvador Graziosi (Hospital São Paulo UNIFESP)



Docente do Depto de Informática em Saúde da UNIFESP e Assessora de TI da superintendência do Hospital São Paulo, HU da UNIFESP. Possui graduação em Enfermagem pela UNIFESP, 1988. Mestrado e Doutorado pela UNIFESP, 1997 e 2002. É Assessota Técnica Científica das Unidades Afiliadas da SPDM. Tem experiência na área de Informática em Saúde; atua nas seguintes áreas: EaD e Telemedicina/Telessaúde. 



Endereço do site do III Ciclo de Seminários (acesso apenas para inscritos):


Entrada gratuita, 100 vagas disponíveis. 


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Cangaço é tema de palestras no CEAO - BA

O professor Luiz Pericás ministra duas palestras sobre o cangaço, nos dias 29 e 30 de novembro, às 18h30, no Centro de Estudos Afro-Orientais. Na quinta-feira, em "Cangaceiros: debates e intepretações",  será apresentado o panorama da historiografia sobre o cangaço, mostrando as diferentes abordagens e interpretações sobre o cangaceirismo ao longo do tempo, discutindo a teoria do "banditismo social", elaborada e popularizada pelo historiador britânico Eric Hobsbawm. Na sexta-feira, em "Os cangaceiros: banditismo rural no Nordeste do Brasil", o autor aponta diferentes aspectos sociais e culturais do cangaceirismo do final do século XIX até o final da década de 1930, incluindo aí a origem de classe dos bandoleiros, a estrutura dos bandos, a participação de mulheres e crianças nos grupos, as questões militares, os aspectos "arcaicos" e "modernos" dos bandoleiros.

Sobre o palestrante

Luiz Bernardo Pericás é formado em História pela George Washington University, doutor em História Econômica pela USP e pós-doutor em Ciência Política pela FLACSO (México). Foi Visiting Scholar na Universidade do Texas. É autor de livros como Che Guevara: a luta revolucionária na Bolívia (Xamã, 1997), Um andarilho das Américas (Elevação, 2000), Che Guevara and the Economic Debate in Cuba (Atropos, 2009), Mystery Train (Brasiliense, 2007) e Os Cangaceiros: ensaio de interpretação histórica (2010).

Quando:
29 e 30/11, às 18h30
Onde: Sala 2 (CEAO), Praça General Inocêncio Galvão, 42, Largo 2 de Julho, Centro, Salvador/BA
Quanto: Entrada franca, sem inscrição prévia
Mais informações: posafro@ufba.br

UFU promove Seminários Externos do NUPECS - MG




SEMINÁRIOS EXTERNOS DO NUPECS/UFU - Dez/2012

03/12/2012
18-20hrs - "Andando com Foucault: da biopolítica à ecopolítica" - Profº Drº Edson Passeti (PUC/SP)

11/12/2012
18-19hrs - Lançamento Nacional do Vídeo Documentário "Foucault Loucura Desrazão" (Direção: Eryc Rocha, SESC)
19-21hrs - "Ouvir o real: relatos da biopolítica" - Profº Drº André Queiroz (UFF)

Local: Bl. 5O, Auditório C, Campus Sta. Mônica, UFU.
Obs: será fornecido Certificado de Participação.

Seminário Cinema e Migração - SP



Programação completa:

Mostra de cinema: Cinema e migração

Uma seleção de grandes filmes internacionais tratando o tema da migração, apresentados pelo professor Maurizio Russo (doutor em história pela Universidade de Nancy) e comentados por personalidades do mundo acadêmico e cultural com o público presente. Cinema e Migração é parte do projeto Civilizações migrantes: Migrações e direitos humanos.

Instituto Norberto Bobbio-Cultura, Democracia e Direitos Humanos
Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania/Governo do Estado de São Paulo
Comissão Municipal pelos Direitos Humanos de São Paulo
Centro de Estudos Migratórios/Missão Paz
Associação Cidade Escola Aprendiz
Memorial da América Latina
  

O cinema como memória da migração

O cinema, produto cultural complexo de uma sociedade que é narrada através dos seus próprios intelectuais, recolhe a memória dos fenômenos relevantes que marcam a história desta sociedade.
O cinema conservou e transmitiu a memória da migração, testemunhando um fenômeno de grande relevância social, política, econômica em sua evolução através dos anos, desde o pós-guerra até os dias atuais.

Os trabalhos artísticos de autores como Pietro Germi, Franco Brusati, Luchino Visconti, Ettore Scola, Mathieu Kassovitz, Kean Loach entre outros narram com olhar crítico, irônico, dramático ou grotesco a história das sociedades contemporâneas que vivem o fenômeno da migração como um dos aspectos fundamentais da própria evolução.

O cinema é a memória revisitada, e nas mãos desses intelectuais-artistas, narra, conta, descreve o que é ser migrante, em lugares e em épocas diferentes, distantes no tempo e no espaço, deixando uma série de interpretações sugestivas e artísticas, e também altamente críticas do que foi por exemplo, a migração italiana no mundo.

O seminário traça a história desta memória por meio de algumas obras fundamentais da cinematografia, favorecendo o encontro de São Paulo cidade, por antonomásia, da migração com a memória desta migração. 


28 de Novembro 2012
Bolivia de Adrián Caetano, o cinema latino e a migraçao.
Migrantes e crises: a procura de uma vida melhor.


LOCAL

Instituto Cervantes de Sao Paulo | Av. Paulista, 2439 –  térreo |  Auditorio do Espaço Cultural

HORÁRIO
A partir das 19h00

ENTRADA FRANCA

Sexto encontro do seminário Cinema e Migração, parte do projeto Civilizações migrantes: Migrações e direitos humanos.

Coordenado e ministrado pelo professor Maurizio Russo (doutor em história cultural pela Universidade de Nancy).

Um filme de 2001 que narra uma “história pequenina, de um tipo que vem trabalhar na Argentina na esperança de conseguir melhorar de vida”. É a história do boliviano Freddy e também da paraguaia Rosa e de outros trabalhadores comuns reduzidos a quase nada pela crise econômica, presos num bar de esquina, “lugar em que se dá um enfrentamento entre gente de uma mesma classe social vítimas de um destino que sequer chegam a entender.

Com o apoio do  Instituto Cervantes

Programação completa: