Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

domingo, 25 de agosto de 2013

Unicamp oferece curso on-line gratuito de processamento de imagens

Agência FAPESP – A Faculdade de Engenharia Elétrica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Escola de Extensão da Unicamp (Extecamp) oferecem o curso de processamento de imagens “Laboratório de introdução ao processamento de imagens e reconhecimento de padrões utilizando a linguagem Python e biblioteca Numpy”.

Gratuito, on-line e a distância, o curso tem como objetivo introduzir conceitos práticos de processamento de imagens e reconhecimento de padrões e aprimorar as habilidades de programação utilizando modelo matricial.

O público-alvo é formado por estudantes de graduação e pós-graduação interessados em aperfeiçoar suas habilidades de programação em sistemas de reconhecimento de padrões baseados em imagens, bem como profissionais que trabalham no desenvolvimento de software de processamento de imagens.

Os interessados devem ter habilidade de programação científica em C/C++, Java, MATLAB ou outras linguagens equivalentes. Também é pré-requisito ter curso superior completo com ênfase em Engenharia ou com disciplinas que exijam programação, álgebra, cálculo e estatística.

Espera-se que o aluno dedique, em média, 8 horas semanais aos estudos para que possa resolver problemas usando um modelo de operações matriciais. Para sua realização, será utilizada a plataforma Adessowiki, na qual é possível desenvolver programas e projetos computacionais.

As aulas serão disponibilizadas no período de 1 a 30 de setembro e a inscrição deve ser feita até 31 de agosto no link
https://groups.google.com/d/forum/cursopynumpy (para usuários do Gmail) ou pelo e-mail cursoPyNumpy+subscribe@googlegroups.com (demais usuários).

Mais informações sobre o curso no link

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Cursos de Auxiliar Administrativo e Recepcionista - BA

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Curso Online “A Escola no Combate ao Trabalho Infantil”

Prezado(a) educador(a),
 
Iniciaremos em agosto mais uma edição do Curso Online “A Escola no Combate ao Trabalho Infantil” e você será nosso (a) convidado(a) especial! A iniciativa é desenvolvida pela Fundação Telefônica, através da Rede Promenino (www.promenino.org.br), em parceria com o Ministério Público do Trabalho (www.mpt.gov.br), contando com a gestão executiva do Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor – CEATS (www.ceats.org.br), da Fundação Instituto de Administração (FIA).
 
O curso, totalmente online, é oferecido aos educadores de ensino fundamental das escolas públicas brasileiras, e tem como objetivo contribuir para a efetivação da Lei Federal 11.525, que incluiu, no currículo do ensino fundamental, conteúdos que tratem dos direitos de crianças e adolescentes, tendo como referência o Estatuto da Criança e do Adolescente.
 
O foco da capacitação é informar, formar e mobilizar educadores, alunos e comunidades para que atuem no combate ao trabalho infantil em nosso país, tanto em ações diretas, quanto na formação de uma cultura de direitos em que o trabalho infantil não seja aceito como natural e positivo.
 
Com três meses de duração e 60 horas de carga horária, o curso conta com vídeo aulas gravadas por grandes especialistas em direitos e deveres de crianças e adolescentes, parte deles, inclusive, redatores do ECA.  
 
A formação se inicia em 22 de agosto e termina em 25 de novembro de 2013, e as inscrições já estão abertas. Você pode fazer a sua inscrição clicando no link abaixo, ou copiando o mesmo na barra de endereços do programa que usa para acessar a internet.
 
Aqueles que completarem os seis módulos do curso receberão certificado emitido pela Faculdade FIA de Administração e Negócios (www.fia.com.br).
 
Importante: são necessárias, em média, 4 horas semanais de dedicação ao curso. Somente faça a sua inscrição se você realmente tiver condições de realizá-lo. Muitos educadores de todo o Brasil estão interessados e o número de vagas é insuficiente para atender a todos.
 
Veja mais detalhes sobre o curso no hotsite do projeto www.promenino.org.br/ecti Para qualquer dúvida, utilize o e-mail do curso: ecti4@fia.com.br

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

MAM-BA oferece oficina gratuita de fotografia de setembro a novembro - BA

O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) oferecerá, a partir de setembro, uma oficina de fotografia ministrada pelo fotógrafo Rafael Martins. O curso acontecerá na sede da DIMAS (Biblioteca Pública dos Barris) e destina-se àqueles que têm uma curiosidade pelo mundo fotográfico. Através de conceitos teóricos e técnicos, serão trabalhadas algumas possibilidades artesanais da fotografia entre aulas e oficinas.
 
Rafael Martins°-4
Com um total de 48 horas de curso (4 horas por semana durante 3 meses), haverá de forma sistematizada processos criativos na confecção de aparelhagens fotográficas e produção de imagens digitais. O curso visa à produção de um trabalho final em fotografia e é reservado àqueles que já possuem os conhecimentos básicos.
 
O objetivo das oficinas é apresentar o universo da fotografia através de suas raízes artesanais e discutir quais são suas possibilidades na técnica digital. Além disso, as aulas permitirão discussões sobre percursos históricos da fotografia e especulações futuras como uma plataforma cada vez mais presente em diversos campos do conhecimento. As inscrições serão abertas no dia 26 de agosto, às 16h, e estarão disponíveis através do site www.bahiamam.org.
 
Rafael Martins, natural de Salvador, Bahia, é fotojornalista associado à ARFOC Brasil, formado em Produção Cultural pela UFBA e já passou pela Secom do Governo do Estado da Bahia e pelo Jornal Correio*. Este ano foi vencedor na categoria de “Impactos das Mudanças Climáticas” em um concurso realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU).
 
Requisitos para participar do curso: Os alunos que se interessarem pelo curso devem ter uma noção básica de fotografia e também devem possuir uma câmera DSLR, além de um tripé para uso em aula.
 
Oficina de Fotografia com Rafael Martins
Quando: de 04 de setembro a 13 de novembro (cronograma disponível abaixo)
Onde: DIMAS, Biblioteca Pública dos Barris
Gratuito
Inscrições a partir do dia 26 de agosto, às 16h, no site www.bahiamam.org
 
Cronograma:
 04.09 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
06.09 (sexta-feira) – 19h30 às 21h30
11.09 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
13.09 (sexta-feira) – 19h30 às 21h30
14.09 (sábado) – 08h00 às 12h00
18.09 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
21.09 (sábado) – 08h00 às 12h00
25.09 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
28.09 (sábado) – 08h00 às 12h00
09.10 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
16.10 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
23.10 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
30.10 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
06.11 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
13.11 (quarta-feira) – 19h30 às 21h30
 
FONTE: Site do MAM

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Núcleo de Educação a Distância e FaPP: inscrições prorrogadas para cursos de especialização - MG


A Universidade do Estado de Minas Gerais, por meio do NEAD/Centro de Educação a Distância - CEPEAD e pela Faculdade de Políticas Públicas Tancredo Neves - FaPP/CBH/UEMG prorrogou as inscrições para os Curso de Especialização em Gestão Pública e Especialização em Gestão Pública Municipal. O novo prazo se encerra no dia 23 de agosto.

Os cursos integram o Programa Nacional de Formação em Administração Pública – PNAP, do Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB, no âmbito do Sistema CAPES/UAB/UEMG, que será oferecido no Estado de Minas Gerais, em parceria com a Diretoria de Educação a Distância – DED, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, que integram o Programa Nacional de Formação em Administração Pública – PNAP/CAPES/UAB/UEMG.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Aula inaugural do segundo semestre da UERJ - RJ

“Como pensar la democracia en un mundo multipolar?”
Profa. Chantal Mouffe
(University of Westminster)
 
(A aula será em espanhol)
Dia 22 de agosto, 14:00 hs
Local: IESP-UERJ
Rua da Matriz 82, Botafogo
Rio de Janeiro

Mauricio Lourenço apresenta história e musicalidade em Concerto Caixa de Brinquedos - BA

 
 
Após longa temporada do Concerto Caixa de Brinquedos em São Tomé e Príncipe, localizado no Golfo Guiné, na África e realização de intercâmbios musicais com referências africanas, o compositor e instrumentista, Mauricio Lourenço lança nos dias 17 e 18 de agosto, seu show Concerto Caixa de Brinquedos, em Salvador.
 
Na capital baiana o show será apresentado no Espaço Cultural Alagados com participações especiais de vários artistas como Carcará  Jose Carlos Limeira, Josi Borges, Mariana Marin, Mariana Pereiro, Ney Sacramento e Paco Gomes.

O Concerto Caixa de Brinquedo apresentará ao público Soteropolitano o lado multi-instrumentista de Mauricio com composições de sua autoria como um Sarau para Nelson Cavaquinho, Dança das Cidades (instrumental), Fio de Cordas (instrumental), Apenas uma Saudade (Instrumental), Nu Buzú entre outras e releituras.  O repertorio envolvente de Mauricio Lourenço é fruto da sua pesquisa sobre diversos autores como: Villa-Lobos, Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Nelson Cavaquinho, Edu Lobo, João Bosco, Wagner Tiso, Caetano Veloso, Gilberto Gil.
 
A musicalidade contemporânea e identitária de Mauricio Lourenço tem na essência a difusão da musica afro-brasileira e baiana, em sua pluralidade popular e clássica, levando ao público a arte e pesquisa do compositor e instrumentista.
 
Quando: 17 (Sábado) e 18 (Domingo) de agosto
Horário: Sábado (19h) e Domingo (18)
Onde: Espaço Cultural Alagados, Uruguai, Salvador.
Maiores informações – 71 8815 5660 / 93869349 / pmao41@yahoo.com.br

MuNEAN promove curso gratuito de elaboração de projetos científicos - BA

Dando sequência à programação do projeto "Diálogos Museais", o Museu Nacional de Enfermagem Anna Nery (MuNEAN) promove no próximo dia 24 (sábado), das 9h às 12h, a oficina “Elaboração de Projetos Científicos”. A atividade visa discutir os principais a...spectos necessários para a construção de propostas de investigação científica. A inscrição é gratuita e ao final será oferecido certificado aos participantes.

A oficina ficará a cargo de Joseania Freitas e Marcelo Cunha, docentes do Departamento de Museologia da UFBA e pesquisadores do Museu Afro-Brasileiro. A professora Joseania Freitas atuou durante 7 anos no PPGE/FACED/UFBA e o professor Marcelo Cunha tem 5 anos de atuação no PÓSAFRO/CEAO/UFBA. Atualmente são coordenadores do Programa de Pós-Graduação em Museologia - PPGMuseu, recém-aprovado pela CAPES.

O projeto Diálogos Museais é voltado para museólogos, historiadores e profissionais de áreas afins das Ciências Humanas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail: recepcao@munean.com ou pelo telefone 3321-3819. O MuNEAN fica na Rua João de Deus, nº 5, Pelourinho - Centro Histórico.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Olodum promove seminário "Búzios: 215 anos da luta por igualdade no Brasil" - BA

cartaz buzios 2013-2.jpg

Palestras do Instituto de Estudos Avançados da USP - SP

O Instituto de Estudos Avançados da USP, Polo Ribeirão Preto (IEA-RP), convida para suas próximas atividades:


16/08 (sexta-feira) às 10 horas   - “Produção e Relevância dos Projetos e Programas apoiados pela FAPESP“
Palestrante: Prof. Hernan Chaimovich - FAPESP
Local: Centro de Informática da USP Ribeirão Preto (CIRP)
Inscrições limitadas: http://goo.gl/g9PD1q


22/08 (quinta-feira) às 14h30   - “Os Desafios da Biotecnologia na área de Saúde Humana no Brasil: caso da Receptabiopharma“
Palestrante: Prof. José Fernando Perez - Recepta Biopharma S.A.
Local: Sala 1A do Bloco Didático da Faculdade de Medicina
Inscrições limitadas: http://goo.gl/sgjvr1

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Arquivo Público do Estado tem versão a distância de oficina pedagógica - SP

Agência FAPESP – O Núcleo de Ação Educativa (NAE) do Arquivo Público do Estado de São Paulo está com inscrições abertas, até dia 11 de agosto, para a oficina pedagógica “O(s) Uso(s) de Documentos de Arquivo na Sala de Aula”. Pela primeira vez, a oficina contará com a modalidade de ensino a distância (EAD), que visa a ampliação de vagas e a facilidade de acesso no Estado de São Paulo.
 
Das 70 vagas disponíveis, 65 destinam-se a professores da rede pública ou particular que atuem no ensino fundamental e no médio e sejam graduados em História ou outras áreas das Ciências Humanas. As vagas restantes serão destinadas a profissionais ligados a instituições arquivísticas, museológicas e afins.
 
O programa da oficina inclui temas como “Arquivo Público do Estado de São Paulo: histórico e funções atuais”; “Patrimônio histórico-documental e sequências didáticas no ensino de história”; “Documentos iconográficos e cartográficos como recurso pedagógico”; “Documentos textuais como recurso pedagógico”; e “Periódicos como recurso pedagógico”.
A oficina tem no total uma carga de 50 horas: 40 serão realizadas a distância e 10 em encontros presenciais na sede do Arquivo Público do Estado de São Paulo, que fica na Rua Voluntários da Pátria, 596, no bairro de Santana, em São Paulo.
 
Para conclusão do curso, o aluno deverá preparar um plano de aula utilizando os documentos do Arquivo. Para isso, receberá, pela internet, kits de documentos de diversos tipos e ainda terá a disponibilidade de consultar outros documentos do acervo do Arquivo Público. Serão aprovados e receberão certificado os alunos que tiverem alcançado nota igual ou superior a 70 e frequência mínima de 80% às aulas das oficinas.
 
As inscrições para as oficinas com modalidade de ensino presencial – direcionada aos graduandos em História e Ciências Humanas – seguem também até dia 11 de agosto. Neste caso, serão oferecidas 50 vagas.
 
As oficinas são gratuitas. Mais informações em www.arquivoestado.sp.gov.br/difusao/oficina_pedagogica.php
 

terça-feira, 6 de agosto de 2013

SESC/PR promove curso de Informátrica Básica - PR

Vagas Limitadas
 
 
 

Está aberto o edital de bolsas gratuitas para o curso Sesc/Senac “Básico de Informática”. O curso é parte da programação do Espaço Conexão e ocorrerá de setembro a dezembro de 2013 na unidade do Sesc Ponta Grossa, faixa etária a partir de 14 anos.
Há turmas no período da manhã e noite e os conteúdos abordados no curso são: Windows, Word, Excel, Power Point e Internet.
 Início: 18/09
-Término: 06/12
-Dias: 2a,4a e 6a
-Carga horária total: 96h
manhã - 9:00-12:00
noite - 18:30-21:30

OBS.:
*O período de inscrição será de 05 a 20 de agosto de 2013. 
*Poderão se inscrever-se comerciários e dependentes de comerciários, preferencialmente, e/ou estudantes da rede pública de ensino, que comprovem renda familiar de até três (03) salários mínimos, piso nacional, ou seja o total de R$ 2.034,00.
*Documentos para inscrição do candidato e do responsável:  
a)Cópia do documento de identidade e do CPF (dos responsáveis e do aluno);
b)Comprovante de residência atualizado, com no máximo 90 dias;
c)Autodeclaração de renda familiar preenchida e assinada pelo responsável;
d)Cópia do cartão do cliente Sesc, atualizado;
e)Para candidato que não é comerciário ou dependente, declaração escolar que ateste estar cursando a educação básica em escola pública.
 
 
Para mais informações, entre em contato com a SAC, o edital fica a disposição para maiores esclarecimentos.

Cursos livres do MAM - BA

MINICURSO 01 (MC 01)

A PROMOÇÃO DE SAÚDE E O COMBATE AO MACHISMO, AO RACISMO E À HOMOFOBIA.
MINISTRANTES:
Lana Bleicher (Faculdade de Odontologia/Ufba) e Jair Batista da Silva (Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas/Ufba)
RESUMO:
O motivo pelo qual o mero acesso à assistência médica não é capaz de permitir aos sujeitos o pleno gozo de boa saúde pode ser explicado pelo conceito de Promoção de Saúde. A inadequação das políticas públicas, a submissão a condições adoecedoras de trabalho e o convívio com as mais variadas formas de violência estrutural são marcas da contemporaneidade. O surgimento de variados movimentos sociais identitários consegue colocar na ordem do dia a necessidade de redefinir as políticas públicas, para que o direito à diversidade seja assegurado. Entretanto, é possível acompanhar diariamente nos jornais de grande circulação a ocorrência de ataques machistas, racistas e/ou homofóbicos, tanto em relações interpessoais quanto por parte das instituições. Este curso objetiva proporcionar a reflexão sobre a influência do machismo, do racismo e da homofobia na saúde e instigar a busca de formas de enfrentá-los.

PROGRAMAÇÃO:
(segundas) 12 e 26/ago; 09 e 23/set; 07 e 21/out; 04 e 18/Nov
HORÁRIO: 15h ás 17h

 
MINICURSO 02 (MC 02)

ENTRE MUROS: MEMÓRIAS COLETIVAS.
MINISTRANTES:
Celida Salume Mendonça (Escola de Teatro/Ufba) e Leda Maria Fonseca Bazzo (Instituto de Ciências da Saúde/Ufba)
RESUMO:
Intervenção artística de caráter performativo que objetiva a disseminação das faltas e desejos dos moradores da favela do Gamboa. Processo desenvolvido juntamente com agentes comunitários da região. O percurso criativo em teatro partirá de uma pesquisa do uso das materialidades existentes em tecimento com estas histórias. Ponto de partida: o corpo e suas memórias. O projeto objetiva presentificar estes espaços (arredores do Gamboa e MAM) através de uma intervenção artística, mesmo considerando a sua efemeridade. Uma ação com início, meio e fim, mas que viabilizará nesses quatro meses vestígios, rastros de um processo de democratização cultural. A demanda justifica-se pela baixa incidência de práticas culturais entre os moradores, que apesar de habitarem as imediações não frequentam estes espaços.
PROGRAMAÇÃO:
(terças) 13 e 27/ago; 10 e 24/set; 08 e 22/out; 05 e 19/Nov
HORÁRIO: 9h às 11h

 
MINICURSO 03 (MC 03)

VIDA FINANCEIRA EQUILIBRADA COM O ESPORTE: ENFRENTANDO OS DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS DIANTE DO MEIO AMBIENTE - ASPECTOS PRÁTICOS.
MINISTRANTES:
Auristela Felix de Oliveira Teodoro (Faculdade de Ciências Contábeis/UFBA) e Erick Samuel Rojas Cajavilca (Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável – ICAD/UFBA)
RESUMO:
O esporte fomenta o desenvolvimento econômico, financeiro, educacional, cultural e a inclusão social. Promove o trabalho em equipe, a integração da mente e corpo são, contribui para a paz social, cidadania, respeito à diversidade e importância da preservação ambiental. Fonte de lazer e saúde, o esporte impulsiona investimentos, geração de renda e emprego às pessoas e organizações. No Brasil, historicamente, algumas modalidades tem forte potencial para a rentabilidade, por atrair melhores oportunidades, como é o caso do futebol. Destaca-se, que mesmo àqueles que são de reconhecido sucesso no futebol, não é incomum que alguns não conseguem se firmar financeiramente, e findam suas carreiras sem as condições inicialmente favoráveis. Objetiva-se, portanto, contribuir a uma vida financeira equilibrada (a qual inclusive tem impactos na saúde) diante dos últimos avanços da ciência relacionados ao esporte, com foco na gestão contábil-financeira e impacto ambiental, de forma prática e casuística, listando-se a importância da gestão de carreira, empreendedorismo e preservação socioambiental. Assim sendo, situa-se os cidadãos diante do importante desafio contemporâneo entre a relevância da prática desportiva com a geração contínua de renda, a questão da empregabilidade, sucesso pessoal e profissional. Constatar a relevância de parcerias, inovações tecnológicas e interrelacionamento entre o esporte e o meio ambiente ao desenvolvimento científico do país.
Aproximam-se os conhecimentos acadêmicos das pessoas através da interdisciplinaridade às questões do dia-a-dia ligadas ao esporte, oportunizando uma vida financeiramente equilibrada, pela troca de saberes e disseminação da cultura do esporte como geração de renda, empregabilidade e inclusão social, segundo os ditames da CF/88.
PROGRAMAÇÃO:
(quartas) 14 e 28/ago; 11 e 25/set;  09 e 23/out; 06 e 20/Nov
HORÁRIO: 15h às 17h.

 
 
MINICURSO 04 (MC 04)
 
PRODUÇÃO DE NOVAS SUBSTÂNCIAS E OS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS: O QUE A QUÍMICA TEM A VER COM ISSO?
MINISTRANTES:
Edílson Fortuna de Moradillo (Instituto de Química/Ufba, Faculdade de Educação/Ufba e Instituto de Física/Ufba) e Lílian Rodrigues Símplicio (Instituto de Química/Ufba)
RESUMO:
A química, como ciência, conquistou uma má fama perante a sociedade devido aos diversos impactos ambientais oriundos da diversidade de novos materiais produzidos pelo homem. Esses novos materiais podem ser de origem orgânica e/ou inorgânica (Ex: adoçantes, pilhas e plásticos).
Para dirimir ou minimizar essa má fama, entendermos ser necessário focar a discussão com o público alvo em duas questões fundamentais. A primeira diz respeito à necessidade de se fazer a leitura científica do mundo de um modo não-reducionista. Para isso temos que vinculá-la às relações e implicações econômicas, políticas, éticas e ambientais, isto é, tratar a ciência/química dentro de determinado contexto. O contexto aqui defendido é o sócio-histórico, tendo o trabalho como fundante do ser social e categoria central para entender a sociedade. A segunda questão diz respeito à produção de conhecimento. O conhecimento novo sempre aparece dentro de relações sociais, dentro de uma totalidade histórica. Ele só é novo porque não é nada daquilo que conhecemos. Todo conhecimento novo traz com ele soluções imediatas e põe novas determinações - novos desdobramentos - na natureza e na sociedade. Aqui entra a necessidade do controle social na produção, consumo e distribuição dos bens materiais produzidos.
Assim, pretendemos demonstrar que a ciência/química é feita por seres humanos, situados em determinados contextos sócio-históricos, e que responde por determinadas necessidades e possibilidades posta pela reprodução e produção da vida; desmistificando, dessa forma, a má fama da química.
PROGRAMAÇÃO:
(segundas) 19/ago; 02, 16  e 30/set; 14 e 28/out; 11 e 25/Nov
HORÁRIO: 15h às 17h.

 
MINICURSO 05 (MC 05)

POSSÍVEIS ICONOGRAFIAS DA DIÁSPORA: UM DIÁLOGO ENTRE AS ARTES VISUAIS, MODA E MÚSICA.
MINISTRANTES
Caroline Barreto de Lima (Faculdade De Filosofia E Ciências Humanas/Ufba) e
Laila Andressa Cavalcante Rosa(Escola de Música/Ufba)

RESUMO:
A presente proposta traz à tona a problematização das identidades, da produção da diferença no contexto de nação e também transnacional, tomando como referência a abordagem de Stuart Hall sobre tais questões e de pensadoras feministas pós-coloniais que debatem sobre os marcadores sociais como raça/etnia, gênero, identidade sexual/sexualidade, geração, classe social, não somente por meio dos debates teóricos como também no olhar e fazer da arte contemporânea.
Desse modo, propomos novos modos de ver e experimentar as fronteiras entre o ativismo político e A arte, a partir da reflexão sobre O ?Por que e como fazer novas formas de vida? Articulando estes marcadores numa perspectiva que une arte e política. Em módulos, o curso pretende trazer para a prática do fazer artístico as linguagens das artes visuais, da moda (pensando no corpo como território identitário, político e cultural primeiro) e da música. O que nos interessa é a possibilidade de provocar práticas criadoras por meio da desconstrução e análise dos discursos hegemônicos e das representações sociais dominantes ao experimentar uma variedade de práticas artísticas interdisciplinares - interagindo com as artes visuais, moda e música, através de exploração da maneira como as idéias se tornam forma de visualização de imagens juntamente à leitura de textos teóricos, históricos e contemporâneos de artistas, críticos e jornalistas que informam sobre a evolução da arte contemporânea e o debate feminista, antiracista, não-sexista e LGBTTIQ.
PROGRAMAÇÃO:
(terças) 20/ago; 03 e 17/set; 01, 15 e 29/out; 12 e 26/nov.
HORÁRIO: 9h às 11h.

 
MINICURSO 06 (MC 06)

PORQUE E COMO FAZER NOVAS FORMAS DE VIDA: DIREITOS DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS.
MINISTRANTES:
Júlio Cesar de Sá Rocha (Faculdade de Direito/Ufba) e Ordep Serra (Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas/Ufba)
RESUMO:
Povos e comunidades tradicionais. Conceito. Povos indígenas, remanescentes de quilombos, comunidades de terreiro, pescadores e marisqueiras, povos do campo, fundo de pasto, geraiszeiros, ciganos. Cartografia e territórios tradicionais. Ética e comunidades tradicionais. Diversidade socioambiental e cultural dos povos e comunidades tradicionais Política Nacional para Povos e Comunidades Tradicionais. SEPIR. Decreto 6.040/2007. Comissão Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. CNPCT. Política Estadual para povos e comunidades tradicionais. Comissão Estadual para a Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais (CESPCT). Secretaria de Promoção da Igualdade (Sepromi). Historicidade e direitos: violação e demanda por afirmação. Legislação dos Povos e Comunidades Tradicionais.
PROGRAMAÇÃO
(quartas) 21/ago; 04 e 18/set; 02, 16 e 30/out; 13 e 27/Nov
HORÁRIO: 9h às 11h.

INSCRIÇÕES: http://www.cursoslivres-mam.ufba.br/

sábado, 3 de agosto de 2013

200 vídeo aulas gratuitas para capacitação em suporte técnico pelo professor Ramos

Sobre o autor O professor Ramos é formado em Gerenciamento de Redes pela Universidade Radial e Pós Graduado em Integração de Sistemas pela Universidade São Judas Tadeu é educador e profissional na área de Redes de Computadores, onde é Certificado Microsoft e Furukawa. Na área da Educação, onde atua há 15 anos, atualmente ministra aulas e Coordena Projetos Educacionais no SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e no SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).
 
O professor mantém este incrível site com milhares de vídeo aulas e TI gratuitas. Sugerimos também que siga o seu canal de vídeo aulas. 
Sobre as vídeo aulas
São nada menos do que 200 vídeo aulas gratuitas para direcionadas ao profissional Técnico de Informática. As aulas abordam desde funções de winrar e Excel a simuladores de redes para estudantes de CCNA. 
Material complementar
Para complementar seus estudos, recomendamos a leitura do Ebook a seguir:


Aproveite! 
 
FONTE: Portal GSTI

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Palestra "História e literatura: provocações em teoria e metologia" - BA

 
 
A Fundação Pedro Calmon, através do Centro de Memória da Bahia convida a todos para a palestra "História e literatura:provocações em teoria e metologia", que será ministrada pelo prof Dr. Fábio Baqueiro Figueredo, no curso Conversando com a sua História.

Data: 05 de agosto
Horário: 17h
Local: sala Katia Mattoso - auditório da Biblioteca Pública do Estado da Bahia.

Resumo
 Ao longo das últimas duas décadas, temos assistido a uma contínua ampliação da presença da literatura na prática dos historiadores brasileiros. Não apenas a produção literária tem sido cada mais utilizada como fonte da pesquisa histórica nos mais variados domínios temáticos e nos mais diversos recortes espaciais e cronológicos, como já se pode identificar um conjunto consistente de trabalhos que vêm tomando a própria produção literária como seu objeto. A proposta desta palestra não é tanto a de inventariar essas contribuições na historiografia brasileira, mas a de problematizar, a partir de minha própria experiência de pesquisa com a literatura africana das independências, alguns aspectos gerais dessa relação tensa e produtiva, nos níveis da teoria e da metodologia.

 Fábio Baqueiro Figueiredo
Doutor em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia. Professor da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

Centro de Memória da Bahia
Fundação Pedro Calmon - Centro de Memória e Arquivo Público da Bahia
Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Governo do Estado da Bahia
55-71-3117-6067