Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

sexta-feira, 5 de junho de 2009

UNEB promove cursos de qualificação de jovens negros(as) para o mercado - BA

UNEB, Setre e Casa Civil (órgão da Presidência da República) assinam acordo de parceria para capacitar, inicialmente, 200 jovens negros baianos de baixa renda - Projeto Integrado de Ações Afirmativas: Formação para Concurso Público e Qualificação Sócio-Profissional, orçado em R$400 mil, vai oferecer curso preparatório gratuito voltado para candidatos a concursos públicos de nível médio

Capacitar a população baiana jovem, negra e de baixo poder econômico para a inserção no mercado.
Esse é o principal objetivo do Projeto Integrado de Ações Afirmativas: Formação para Concurso Público e Qualificação Sócio-Profissional, uma parceria entre a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), a Secretaria Estadual do Trabalho, Renda, Emprego e Esporte (Setre) e o Fundo de Combate a Pobreza (Funcep) da Casa Civil, órgão da Presidência da República, assinada no mês de abril. Orçado em R$400 mil, investimento oriundo dos governos estadual e federal, o projeto vai atender, inicialmente, 200 homens e mulheres, negros e negras, na faixa etária de 16 a 24 anos, provenientes do ensino público, através de um curso preparatório gratuito de capacitação e qualificação para concursos públicos de nível médio.
Cabe a UNEB, através da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), elaborar e executar todo o conteúdo pedagógico do curso, o qual será ministrado por uma equipe de docentes da universidade.
Para o reitor Lourisvaldo Valentim, "a participação da instituição nesse projeto ratifica o compromisso da administração com a inclusão social e educacional de jovens em situação de risco social".
Pró-reitora de Extensão, Adriana Marmori complementou: "Nessa ação, vamos capacitar os jovens de modo que lutem em igualdade de condições por vagas no mercado de trabalho".
Com carga de 410 horas-aula, o curso conta com dois módulos divididos em eixos temáticos que vão desde a matriz curricular da educação básica, a exemplo de Matemática e Língua Portuguesa, até disciplinas de caráter lógico, de crítica sociocultural e específicas da área do Direito.
De acordo com Ivy Mattos, do Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos (Cepaia) da UNEB e uma das coordenadoras da iniciativa, "a capacitação não é apenas profissional, mas social, uma vez que se baseia em dados empíricos de pesquisas, os quais consideram a cidade de Salvador como uma das capitais com maior índice de desemprego na faixa etária a qual o curso irá atender".
Na avaliação da coordenadora, “essa realidade reflete, efetivamente, na exposição desses homens e mulheres, situações de vulnerabilidade e falta de perspectiva à vida. Desse modo, o projeto se configura como uma política de reparação, combate a discriminação racial e a pobreza, visando a igualdade de oportunidades e a inclusão social.”

Processo seletivo

Os candidatos, que devem ser egressos do terceiro ano do ensino médio da rede pública, serão divididos em cinco turmas: quatro na modalidade presencial e uma a distância, nos turnos matutino e noturno.
O processo seletivo será composto de três etapas, as quais serão divulgadas oportunamente pela Proex, através de edital público de seleção. A previsão é de que as inscrições sejam abertas no dia 1º de julho e as aulas comecem no início do mês de agosto.
De acordo com Ivy Mattos, inicialmente, o curso presencial será oferecido apenas em Salvador, no entanto, a expectativa é de que a experiência com as quatro turmas iniciais transforme o projeto em um programa efetivo, que consiga abranger toda a Bahia, através da multicampia da UNEB.