Divulgando oportunidades educacionais desde 08.02.2008

Seguidores do Só Cursos Grátis


Pesquisa personalizada

Siga por email

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Evento "Maio de 68: dos 40 anos do levante juvenil às leituras do mundo contemporâneo" - BA

"Sejamos realistas; demandemos o impossível!"
O Labmundo (Laboratório de Análise Política Mundial) - grupo de pesquisa daUFBA na área de Relações Internacionais, coordenado pelo prof. Dr. Carlos R.S. Milani e pela profª. Drª. Ruthy Nadia Laniado - promove entre os dias 06e 14 de maio uma discussão historiograficamente diferenciada emultidisciplinar acerca do contexto de contestação da década de 60.Multidisciplinar porque acredita que fenômenos desta importância políticadevem ser entendidos em sua complexidade, adotando perspectivas que colocamem diálogo a ciência política e a história, a sociologia, a economia etc.Historiograficamente diferenciada porque, na perspectiva historiográfica de Eric Hobsbawn, abandona o senso comum acerca do significado de Maio de 68 afim de problematizá-lo e ressignificá-lo. Assim, o presente evento entende oMaio de 68 não apenas como os acontecimentos parisienses - que,definitivamente, entraram para a história de conhecimento geral -, masexpande-o para os acontecimentos em diversas partes do mundo que abalaram ostatus quo político, social e cultural, não apenas da estrutura e ordemcapitalistas, mas também do que, à época, se considerava o modelo decontestação, ou seja, as experiências do socialismo real e o idealrevolucionário de tomada do poder por meio da luta armada. Desse modo, o Maio de 68 é a parte mais conhecida e, quiçá, mais emblemática, de umprocesso histórico muito mais amplo que se iniciou antes de 68 e terminoubem depois.
O evento proposto, então, objetiva discutir as diversas faces doprocesso histórico em tela: a Primavera de Praga, os movimentos pacifistascontra a Guerra do Vietnã, o movimento dos direitos civis dos negrosnorte-americanos, a queima de sutiãs pelas mulheres, o levante estudantil emParis, o movimento hippie, a reação contra os estudantes no Zócalo na Cidadedo México, bem como os contextos particulares, como no caso do Brasil, marcado pela recrudescência de uma ditadura militar através da edição doAI-5. Nesse sentido, a questão que ora se levanta é entender a atmosfera social ampla, aquilo que Max Weber chamaria de ethos de uma época. O que distanciae o que aproxima as diferentes expressões de uma época marcada pelaturbulência e pela irreverência perante os modelos rígidos da política(capitalista ou socialista)?Ademais, o evento se encontra na confluência de diversas discussões queserão travadas em todo o mundo acerca dos 40 anos do maio de 68 francês.
Nossa idéia foi ampliar esse entendimento limitado e eurocêntrico de duasformas: a) adotando a nomenclatura "maio de 68", mas ampliando o escopo deanálise para acontecimentos históricos ocorridos em outras partes do mundoe, b) incluindo as reações do establishment ao contexto, como no já citadocaso da edição do AI-5 no Brasil.Por fim, ligando-se aos estudos da política internacional, o eventotranscende a década de 60 e busca compreender seus desdobramentos até osdias atuais a partir de alguns questionamentos centrais.
Quais são osefeitos do declínio do imaginário utópico socialista para a ordem política eque implicações esse fenômeno traz para o mundo da vida cotidiana dosatores?
Quais os contornos da nova ordem mundial contemporânea?
Como se apresenta a contestação após o fim da bipolaridade?
E, ainda, quais os possíveis rumos do pensamento crítico em um contexto de hegemonia dopensamento neoliberal?
Programação:
06/05 (terça) - 18:30h, Auditório da Escola de Administração da UFBA (Valedo Canela)
Mesa com: Ruy Cezar (ex-presidente da UNE), prof. Muniz Ferreira, prof.Emiliano José, prof.Ubiratan CastroMediador: prof. Silvio Benevides
Tema: As diversas faces de 68: do Brasil ao mundo. Antecedentes, causas econseqüências do levante estudantil. Os diversos aspectos sociais,culturais, econômicos e políticos.
07/05 (quarta) - 18:30h, Auditório da Escola de Administração da UFBA (Valedo Canela)
Oficina com o cineasta Carlos Pronzato.
Exibição dos documentários A revoltados Pingüins e A revolta do Buzú.
Análises comparativas entre o contexto dadécada de 60 e o da contemporaneidade.Mediadores: Felippe S. Ramos e Silvio Benevides
08/05 (quinta) - 18:30h, Escola de Administração da UFBA (Vale do Canela)
CineLabmundo exibe Os sonhadores
Debatedor: prof. Antônio Câmara
Tema: 68: implicações no mundo da vida cotidiana. Engajamento e apatia.Consciência política e compartilhamento de valores alternativos.
12/05 (segunda) - 18:30h, Escola de Administração da UFBA (Vale do Canela)
CineLabmundo exibe Adeus, Lenin
Debatedora: profª. Graça Druck
Tema: O declínio do socialismo (regimes e utopias) e sua conseqüência naordem mundial e no imaginário dos atores sociais.
13/05 (terça) - 18:30h, Escola de Administração da UFBA (Vale do Canela)
CineLabmundo exibe Edukators
Debatedor: prof. Jorge Almeida
Tema: Novas formas de contestação em um contexto de pulverização da açãoemancipatória frente ao pensamento único neoliberal.
14/05 (quarta) - 18:30h, Auditório da Escola de Administração da UFBA (Valedo Canela)
Mesa com: Felippe S. Ramos, profª. Ruthy Nadia Laniado, profª. Enara Echart,profª. Maria Victoria Espiñeira
Mediador: prof. Carlos R. S. Milani
Tema: Juventudes contemporâneas e expressões do movimento estudantil hoje.As faces da nova ordem política mundial pós-Guerra Fria. Novas formas decontestação e novos atores no cenário político.
Coquetel de encerramento.
Organização: Felippe S. Ramos e Silvio César O. Benevides
Realização: Labmundo - Laboratório de Análise Política Mundial(labmundo@gmail.com)